7 perguntas que você deveria fazer ao seu médico quando for para um exame de rotina

Fazer a pergunta certa ao seu médico pode ser a chave para uma vida mais feliz e mais saudável.

Stael Ferreira Pedrosa

Ainda que você tenha o melhor médico do mundo, ele não pode ajudá-lo muito se você não fizer as perguntas certas. Por isso se você quer realmente beneficiar-se de sua consulta de rotina, da próxima vez faça as seguintes perguntas. Se a memória não for tão boa assim, você pode escrevê-las. Fazer isso não só irá ajudá-lo realmente a compreender a sua saúde, tirar dúvidas que o incomodam, bem como fazê-lo assumir o controle do seu próprio bem-estar.

Leia: Homens, o médico não é o monstro

Aqui estão sete perguntas importantes para fazer ao seu médico em sua próxima consulta:

1. Meu peso está dentro da faixa saudável?

Você pode estar gordo ou magro demais e parecer saudável. Baseado em seu tipo físico, idade, histórico familiar e estado de saúde geral, seu médico pode determinar uma faixa de peso saudável para você individualmente. É por isso que é aconselhável discutir esse ponto com seu médico. Pergunte. Estar no peso certo é decisivo para evitar ou controlar doenças como diabetes, doenças cardiovasculares, respiratórias e câncer.

2. Ainda preciso dos mesmos remédios?

Nosso organismo muda com o tempo, o que significa que alguns ajustes são necessários vez ou outra. Ninguém quer desperdiçar dinheiro em medicamentos desnecessários. Então, certifique-se junto ao seu médico sobre todos os medicamentos prescritos e dosagens, bem como qualquer excesso de medicamentos ou suplementos para garantir que você ainda está no caminho certo.

Advertisement

3. Considerando minha idade e sexo, quais exames são importantes para mim?

Muitos exames são recomendados a partir de certa idade. Entre eles estão os preventivos de câncer de mama e de próstata, glicemia, papanicolau, colonoscopia entre outros. Seu médico irá considerar além da idade e sexo, os riscos familiares, étnicos e insalubridade laboral.

Leia: 10 tipos de dores no corpo que o médico precisa saber

4. Levando em conta minha história familiar estou em risco para algum tipo de doença?

Se seus pais ou avós tiveram doenças cardíacas, diabetes, hipertensão ou câncer, é bom saber que você pode vir a desenvolver tais doenças. Saber com antecedência é fundamental na prevenção.

5. Pergunte até aquelas dúvidas embaraçosas

Muitas pessoas (quase todas) têm algum problema embaraçoso que ficam sem jeito de perguntar ao médico. Lembre-se que ele é a pessoa mais indicada para ajudar a resolver um problema de saúde. Talvez seja difícil falar sobre incontinência, falta de libido, disfunção erétil, gases ou evacuações. Seja qual for o assunto, esteja certo que o médico já o ouviu muitas e muitas vezes. Você não é o primeiro e nem o último a enfrentar tais problemas. A única coisa ruim que pode acontecer é o médico dizer que não tem cura, mas certamente tem tratamento, fora isso será um alívio tanto falar quanto tratar.

6. De acordo com meu estilo de vida, quais são os riscos potenciais?

Se você é fumante, faz uso de álcool ou outras substâncias, ou tem comportamento sexual de risco, é bom ser claro com seu médico. Pergunte os riscos que você corre e quais exames deveria fazer. Procure saber sobre terapias para tabagistas e ou dependentes de substâncias. Nunca desista de buscar uma melhor qualidade de vida e informação pode ajudar muito.

Advertisement

Leia: 10 sintomas de câncer que você desconhece

7. Como está minha pressão sanguínea?

A pressão alta ou hipertensão arterial é uma doença grave e degenerativa, pois com o passar do tempo, ela tende a lesar outros órgãos e vasos sanguíneos. Caso sua pressão sanguínea esteja acima de 140/90 mmhg, já é hipertensão. É mais comum em pessoas mais velhas, que perdem a elasticidade das artérias, mas atualmente até crianças têm apresentado quadro de hipertensão com necessidade de medicamentos. Tudo isso devido ao excesso de sódio na alimentação, excesso de peso e sedentarismo. Ao contrário do que muitos pensam, não existe um remédio que cure pressão alta. O que pode ser feito é usar o medicamento continuadamente, eliminar o excesso de sódio, fumo, sedentarismo e excesso de peso.

Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.