5 hábitos ruins que irão atrapalhar sua relação com filhos adultos

Se vocês, pais de adultos, querem ter um bom relacionamento com os filhos, é melhor evitar estes 5 hábitos nocivos:

Stael Ferreira Pedrosa

Quando os filhos se vão de casa é normal que surja a síndrome do ninho vazio, mas o certo seria pensar que este é o momento de aproveitar o tempo livre para fazer as coisas que muitas vezes deixamos de fazer devido aos compromissos relacionados às crianças e adolescentes.

No entanto, muitos pais não deixam de continuar agindo como se os filhos fossem adolescentes e até mesmo crianças. Claro que isso tem a ver com o amor, o afeto e preocupações que os pais têm em relação aos filhos. Isso não é nenhum mal, a menos que esteja afetando a capacidade deles tomarem as próprias decisões, correrem os próprios riscos, e pior, atrapalhando a relação entre pais e filhos.

Por isso, se vocês, pais de adultos, querem ter um bom relacionamento com os filhos, é melhor evitar estes 5 hábitos nocivos:

1. Criticar seus filhos

Uma crítica nunca é bem-vinda. Conselhos, quando pedidos, são muito mais úteis que elas. Se algo incomoda os pais no modo de agir dos filhos, ou na educação dos netos, lembre-se que eles são adultos e devem viver suas vidas da maneira que acharem melhor. Desde que não seja um comportamento criminoso, agressivo ou autodestrutivo, cada um deve ter liberdade de agir como quiser. Por mais que você queira, evite dar palpites. Você pode acabar deixando seus filhos desconfortáveis e questionando sobre as escolhas deles como pais. Filhos adultos são capazes e devem tomar suas próprias decisões, arcando com as consequências.

2. Intrometer-se no casamento dos filhos

Esta é definitivamente uma bandeira vermelha e um limite para as ações dos pais. Não se intrometa no casamento de seus filhos. Não fiquem perguntando o tempo todo o que está acontecendo. Se seu filho/filha quiser que vocês saibam como está seu casamento, ele ou ela virá contar a vocês. Limitem-se a dar conselhos. A menos que haja abuso em qualquer forma, não tente interferir na maneira como conduzem suas famílias.

Advertisement

3. Levar tudo para o lado pessoal

Se sentir ofendido com qualquer coisa que não lhes agrade ou que não esteja do “seu jeito”, pode abrir um abismo entre pais e filhos adultos. Todo pai/mãe quer ter a atenção, o afeto, o cuidado de seus filhos, mas esses filhos agora são pais também e têm que cuidar de suas famílias. Não esperem que eles irão ligar todos os dias ou visitar todos os domingos. Não se ofendam com algo que sua nora/genro tenha dito não intencionalmente. Releve, perdoe, afinal vocês são mais velhos, mais experientes e mais sábios que eles agora.

4. Se intrometer na educação dos netos

A psicoterapeuta Deanne Brann, doutora e autora do livro Reluctantly Related: Secrets to Getting Along with Your Mother-in-Law or Daughter-in-Law (Parentes por obrigação: Segredos para a convivência com sua sogra ou nora) tem um sábio conselho aos que já são avós:

“Por mais que não concorde com o comportamento dos pequeninos, você não é responsável pela educação deles. É como se a família fosse um bolo: Os avós são a cobertura e os granulados, mas não são o bolo. Desempenhamos um papel importante, mas não somos os pais. Estes, sim, são o bolo. Eles tomam as decisões.”

5. Afastar-se deles

Vocês moram distantes, ou já fizeram algumas das coisas acima, talvez todas, e acabaram por ter brigas e desentendimentos, seus netos parecem distantes e as conversas ao telefone ficam cheias de lacunas, então vocês decidem se afastar ao invés diminuir a distância. Esta, sem dúvida, é a pior das decisões. Avós têm muito a oferecer aos filhos e netos. O conselho da Dra. Brann é que se mantenham perto, seja através do Skype, WhatsApp ou cartas que as crianças adoram receber. Procure ficar cada vez mais presente.

Segundo especialistas no assunto, um hábito ruim não se vai a menos que seja substituído por outro. Por isso tente agir diferente. Aqui estão algumas diretrizes que ajudam muito na relação com filhos adultos:

Advertisement
  • Reconheça-os como adultos.

  • Prepare-os para a vida e para deixar o ninho e seguir por suas próprias pernas.

  • Apoiem, mas não voltem a ser pai e mãe em período integral novamente.

  • Sejam ótimos avós.

  • Tentem manter sua família unida à medida que ela aumenta.

    Advertisement
Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.