15 soluções naturais para os enjoos matinais na gravidez

Veja soluções naturais para evitar e combater as náuseas matinais durante a gravidez.

Erika Strassburger

Cerca de 80% das mulheres grávidas sentem enjoos, especialmente pela manhã, durante os três primeiros meses de gestação. Eles costumam surgir a partir da quarta semana. Esses enjoos podem ser causados pela mudança hormonal, a queda da pressão arterial e, em raros casos, alterações psíquicas.

Para algumas mulheres, os sintomas são bem intensos. Para outras, mais leves. Os enjoos matinais são sintomas bem característicos de uma gravidez. E, para muitas mulheres, esta é a parte mais difícil da gestação.

“Como podem atravessar a barreira imposta pela placenta e chegar à circulação fetal”, diz o Dr. Drauzio Varella, “nenhum medicamento deve ser ingerido sem ouvir o obstetra.”

O melhor mesmo é buscar uma solução natural contra os enjoos. Veja algumas sugestões:

1. Coma algumas bolachinhas de água e sal ao se levantar pela manhã

2. Respire fundo com a coluna bem reta

Ainda na cama, feche os olhos, respire fundo. Estique bem as costas para evitar pressionar o estômago. Tente desviar o pensamento daquela sensação ruim. Fique assim por alguns minutos.

Advertisement

3. Levante-se da cama calmamente

Movimentos bruscos podem causar tonturas e, consequentemente, enjoos. Faça isso também ao longo do dia, quando tiver que se levantar de uma cadeira, ou virar para o lado.

4. Não tome água em jejum

Primeiro coma algo, depois a tome aos poucos. Você pode pingar umas gostas de limão na água. O limão ajuda a evitar náuseas.

5. Alimente-se a cada duas horas

Coma porções pequenas. O estômago cheio favorece as náuseas da mesma forma que o estômago vazio.

6. Cheire casca de limão

7. Evite alimentos gordurosos

A digestão desse tipo de alimento é bem mais lenta.

8. Evite alimentos que se transformam em glicose rapidamente no organismo

Como doces e os que contêm farinha branca.

Advertisement

9. Evite álcool, cafeína e tabaco

10. Coma Grãos, cereais e alimentos com proteínas

Segundo o Dr. Drauzio Varella, “Um estudo mostrou que refeições ricas em proteínas reduzem as náuseas com mais eficácia, do que aquelas com o mesmo número de calorias fornecidas por carboidratos e gorduras”.

11. Evite cheiros fortes e enjoativos

Se você já não gostava de alguns cheiros antes, tente manter-se longe deles agora. Evite passar perfumes e usar produtos de limpeza com aroma adocicado. Prefira os cítricos. Na cozinha, alguns cheiros podem impregnar o ambiente, como o das frituras. Mantenha o banheiro higienizado. Alguns odores também podem favorecer os enjoos.

12. Saia e respire ar puro

13. Tome líquidos gelados

Bebidas geladas e azedas combatem a náusea ao diminuir a hipersalivação que as gestantes costumam ter, enquanto que as bebidas quentes e doces podem piorar o enjoo.

14. Evite dormir logo após as refeições

15. Sobre gengibre, vitamina B6 e acupuntura

Em vários sites eles são indicados para reduzir o enjoo matinal em grávidas. Porém, uma matéria publicada neste jornal contradiz essas indicações. Segundo o site, estudos recentes mostram que “embora o gengibre parecesse útil em alguns casos, a evidência geral de sua eficácia era ‘limitada e inconsistente’.O estudo também analisou os dados sobre os suplementos de vitamina B6 e o enjoo matinal, nada convincentes, e analisou a acupuntura, que, de acordo com os pesquisadores,‘não mostrou nenhum benefício significante para mulheres grávidas’.”

Mesmo não havendo fortes evidências de eficácia no uso desses tratamentos, dizem os pesquisadores, as mulheres podem usá-los, desde que consultem seus médicos.

Advertisement

Observação importante

Se você está com náuseas e vômitos severos e constantes, converse com seu médico. Eles podem causar desidratação e desnutrição, o que, às vezes, requer hospitalização e prescrição de medicamentos.

Segundo este site, ”Em casos graves, tal é a intensidade e a frequência de vômito, que a perda de líquidos, eletrólitos e nutrientes é suficiente para causar desidratação, desnutrição e alterações na acidez do sangue. Esta condição é chamada hiperêmese gravídica (HG) e necessita de internação e administração de fluidos parenterais.”

Este estado traz consequências graves não só para a mãe, mas para o bebê. Segundo este site, “uma pesquisa publicada no Journal of Developmental Origins of Health and Disease, [mostra que] bebês nascidos de mães que tiveram HG são 3,6 vezes mais suscetíveis a desenvolver ansiedade, transtorno bipolar e depressão na vida adulta.”

Sendo assim, faça o que estiver ao seu alcance para evitar náuseas e vômitos. Não hesite em procurar ajuda, sempre que necessário. É a sua saúde e a do seu bebê que estão em jogo.

Toma un momento para compartir ...

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.