10 sinais de alerta para pacientes com câncer

Veja quais os sinais de alerta de que algo não vai bem e o médico oncologista precisa ser contatado imediatamente.

Erika Strassburger

O câncer e seus tratamentos abalam bastante o organismo do paciente. As células de defesa que compõem o sistema imunitário sofrem uma grande redução e o organismo fica mais vulnerável ao ataque de vírus, bactérias e fungos. Por isso, em algum momento durante o tratamento do câncer o paciente acabará tendo de buscar um atendimento emergencial.

Sempre que ocorrer qualquer dos sintomas abaixo, comunique imediatamente o oncologista.

1. Febre

Na maioria das pessoas a febre não é grande motivo para preocupação. Em pacientes de câncer, contudo, esse é um sinal de alerta bastante preocupante. Se o paciente apresentar febre acima de 37,8°, e ela perdurar por duas horas, o médico deverá ser avisado. Ou então, o paciente deverá ser levado à emergência do hospital onde ele faz seu tratamento.

2. Vômito com sangue ou de cor escura

Náuseas e vômitos são sintomas comuns dos tratamentos contra o câncer. No entanto, vômito com sangue ou de cor escura indica algo mais sério. É sinal de sangramento interno.

3. Vômito frequente

Se o paciente vomita com muita frequência, ele ficará desidratado, desnutrido e não conseguirá reter os medicamentos que lhe foram prescritos. Ele precisará tomá-los por outra via, não oral.

Advertisement

4. Dor ou ardência ao urinar

Pode indicar uma infecção urinária. Um tratamento deve ser iniciado imediatamente.

5. Sangramentos difíceis de estancar

Um sangramento que demora para estancar pode indicar uma diminuição no número de plaquetas. As plaquetas são células responsáveis pela coagulação do sangue. Se esse for o caso, uma transfusão pode ser necessária.

6. Manchas ou placas avermelhadas na pele

Pode ser uma reação aos medicamentos usados na quimioterapia.

7. Falta de ar ou dificuldade de respirar

O paciente pode precisar de:

  • Medicamentos para diminuir a dispneia, como corticosteroides, broncodilatadores, diuréticos (no caso de edema pulmonar), entre outros.

    Advertisement
  • Nebulização.

  • Oxigenoterapia.

  • Outros procedimentos como traqueostomia, no caso de câncer alojado na região do pescoço.

8. Infecções

Pacientes que se submetem à quimioterapia ou radioterapia podem apresentar as seguintes complicações:

  • Mucosite, que são inflamações nos tecidos da boca, língua e garganta.

    Advertisement
  • Sapinhos na boca (candidíase).

  • Herpes.

  • Aftas.

  • Fungos nas unhas.

  • Secreção ou coceira vaginal.

    Advertisement

9. Fortes dores em qualquer ponto do corpo, que não existiam antes

10. Diarreia frequente ou feridas ao redor do ânus

Veja quais cuidados os pacientes de oncologia precisam tomar para fortalecer seu organismo e evitar contaminações:

  • Bastante repouso.

  • Alimentação adequada.

  • Bastante hidratação.

  • Evitar ambientes com aglomeração de pessoas.

    Advertisement
  • Não receber visitas de pessoas resfriadas, gripadas ou com qualquer doença contagiosa.

  • Não compartilhar objetos pessoais como escova de dente e sabonete; e utensílios como copo e talheres.

  • Manter suas mãos bem limpas.

  • Fazer uma higienização adequada da região íntima.

  • Evitar manusear objetos cortantes.

    Advertisement
  • Tomar banho diariamente.

  • Hidratar bem a pele.

  • Evitar o contato com animais domésticos.

  • Usar uma escova de dente macia.

  • Evitar alimentos crus.

    Advertisement

Não deixe de comunicar seu médico sobre o aparecimento de qualquer sintoma acima. As infecções em pacientes debilitados podem ser graves, e até mesmo fatais, caso não sejam diagnosticadas e tratadas imediatamente.

Algumas das complicações que surgem em pacientes de câncer podem ser evitadas. Ao tomar os devidos cuidados contra o surgimento de infecções e outras complicações, o paciente evitará sofrimento desnecessário, terá uma recuperação mais rápida dos efeitos da quimioterapia e radioterapia, e gozará de uma melhor qualidade de vida.

Toma un momento para compartir ...

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.