Tem alguém brincando em seu casamento?

Não podemos continuar a fazer das coisas sérias da vida uma brincadeira, você pode realmente se queimar!


Cibele Carvalho

Com certeza você já deve ter ouvido uma expressão muito conhecida e usada referindo-se principalmente a pessoas ou casais que se casam bem jovenzinhos, “estão brincando de casinha”, no entanto, podemos descobrir que, infelizmente, mesmo após anos de casados, alguém pode estar brincando em nosso casamento.

Quem pode ser essa pessoa?

Bom, um relacionamento conjugal é formado por duas pessoas que um dia decidiram unir-se para permanecerem juntas, prometendo honrar os votos na alegria, na tristeza, na saúde e na doença, nas crises ou fora delas, mas…

Infelizmente, alguém não está querendo levar essas promessas e outros compromissos tão a sério assim, por inúmeras razões e motivos que parecem consideravelmente razoáveis e sensatos.

Você pode ser essa pessoa!

Sim, você mesmo que está lendo este artigo e pensando que seu cônjuge é essa pessoa; você que acha que já fez todo o possível e que não adianta, ele ou ela não muda; você que acha que não precisa mudar; mais ainda, você que está cansado de lutar.

Nenhum casamento se acaba por culpa total e 100% do outro, em geral temos nossos 50% de responsabilidade sobre manter nossa união fortalecida e eterna.

Analise seu comportamento, sua maturidade emocional, seu empenho e dedicação ao seu cônjuge. Salvar seu casamento, revigorar sua paixão está realmente e verdadeiramente sendo colocado em primeiro grau de importância para você?

Advertisement

Admita, você pode estar brincando um pouco em seu casamento, pode estar tentando fazer algum tipo de joguinho, como: se ele fizer isso eu faço aquilo, caso contrário não; finjo que está tudo bem e vou levando; não vou conversar mais sobre esse assunto, ele que se toque!

Cabe a nós que fazemos esses e outros joguinhos em nosso casamento, a seguinte expressão: “Não brinque com fogo!”.

Você não sabe o perigo que isso pode lhe causar, as dores e as consequências podem ser mais drásticas do que você gostaria. Algumas feridas podem ficar para sempre abertas causadas pelas chamas da procrastinação.

Alguém muito astuto pode ser essa pessoa!

Quando um casal começa a brigar, discutir, distanciar-se um do outro, colocar maior valor e importância em coisas materiais do que em sua família que construíram juntos, existe alguém dando gargalhadas disso tudo.

Essa pessoa é uma pessoa extremamente astuta, ou seja, hábil em fazer maldades de todos os tipos, que possui um desejo sagaz de destruir famílias, uma vez que ele nunca poderá ter uma.

Existe uma diferenciação muito clara sobre o bom e o ruim, o limpo e o sujo, a verdade e a mentira, assim como Deus e Satanás, ou seja, se você se afasta de Deus, de seus mandamentos, das coisas boas e simples que Deus espera para sua família, outra pessoa começa a fazer seu ninho ali.

Brincadeiras perigosas

A partir de quando que essas brincadeiras começaram em seu casamento?

Você pode refletir, pensar e ponderar, onde foi que tudo começou? Quais ações que estamos praticando que estão causando toda essa confusão de pensamentos?

Isso não é divertido ou engraçado como brincadeiras de circo e palhaços, estamos falando de coisas sérias, de vidas em jogo, de seu futuro, da sua família.

Advertisement

Então, pare com a brincadeira da procrastinação e comece hoje mesmo a mudança, não tenha medo de aprofundar-se em seus sentimentos e emoções, você já é um adulto e precisará uma hora ou outra encarar a realidade dos seus problemas, sejam eles emocionais, físicos ou sentimentais.

Busque por ajuda, não caia ou tropece sozinho. Existem inúmeras pessoas e saídas a sua volta, profissionais capacitados, sua família, seus pais. Não se isole das demais pessoas a sua volta. Seja humilde acima de tudo, desabafe e procure as soluções.

Toma un momento para compartir …

Cibele Carvalho

Bacharel em Direito, Mediadora e Conciliadora de Família, realiza palestras para noivos e recém-casados sobre relacionamentos, especialista em Psicologia Jurídica, esposa, mãe e genealogista.