Servir o próximo independe de situação financeira

"Nós todos precisamos doar - independentemente de nossas circunstâncias.


Amanda Zago

Todos os dias encontramos pessoas nas ruas, na escola, no trabalho, em nossa casa; nós convivemos no meio delas. A cada novo dia, se pararmos por um segundo e observarmos ao nosso redor, veremos que muitas delas, senão todas, precisam de alguém que as ajude em algo, por mais simples que seja.

Às vezes nos sentimos incapazes de ajudar ou estamos tão atarefados que nem ao menos nos sobra uma pequena quantia de tempo para doar ao próximo; outras vezes nos preocupamos demasiadamente com nós mesmos, ou com nossa situação educacional ou financeira, que nos esquecemos de olhar ao redor e enxergar as oportunidades que temos de representar o Salvador e distribuir amor em um mundo onde tudo isso está se tornando cada vez mais raro ultimamente.

Se você pensa que é desprovido da capacidade de fazer o bem a alguém ou imagina que servir é algo que só aqueles que têm uma boa condição financeira podem fazer, não se engane, pois todos aqueles nascidos nesta terra possuem esse dom maravilhoso e podem contribuir para que fardos sejam aliviados, sorrisos sejam plantados, pessoas se tornem unidas, para que o bem seja espalhado.

A capacidade de ser altruísta – de pensar mais no bem-estar do próximo do que no seu próprio – é algo que se não for treinado diariamente vai secando, e quando seca totalmente é bem trabalhoso para reviver; porém se for cultivado como uma semente e for constantemente regado, vai se tornando cada vez mais forte, até que seja parte de você, algo que nunca poderá ser arrancado por nada nem ninguém.

Atos simples podem demonstrar o seu amor ao próximo, pequenos gestos que não gastam um centavo sequer e que espalham a paz no coração das pessoas, como por exemplo:

  • Sorrir

  • Falar palavras amáveis

    Advertisement
  • Acolher a alguém novo

  • Abraçar

  • Mandar um recado

  • Ouvir

  • Dar bons conselhos

  • Ajudar nas tarefas diárias

  • Se oferecer para trabalhos voluntários

  • Cuidar de alguém que esteja precisando

  • Ser amigo

  • Brincar com os irmãos

    Advertisement
  • Visitar um amigo, vizinho ou parente próximo.

São vários os modos que você pode estender a mão e ajudar a seu próximo, aqui só listamos algumas sugestões para que se tenha uma ideia. Se tiver dúvidas, pare, observe, pergunte à pessoa que vai servir quais são suas necessidades, peça orientação dos céus e o mais importante: coloque a “mão na massa”, ou seja, não fique esperando alguém fazer o trabalho em seu lugar, afinal é o seu momento de brilhar, de servir e de aprender.

O diretor de esportes e líder religioso S. Gifford Nielsen disse: “Sei que cada um de nós precisa desenvolver e executar seu próprio plano de jogo pessoal para servir com entusiasmo (…)”.

Criar um plano ou um jogo em família para que todos pratiquem boas ações todos os dias é uma maneira bem simples e fácil para começar. O plano pode variar de acordo com as necessidades de cada um, e usar a imaginação e a opinião dos membros da família é essencial para que se obtenha sucesso. Em casa, no Natal, criamos certa vez uma caixinha de boas ações, uma brilhante ideia de minha mãe, e funcionou muito bem. A cada boa ação que fazíamos no dia escrevíamos num pedaço de papel e guardávamos na caixinha, compartilhando com todos o que tínhamos aprendido. Foi incrível quando abrimos a caixinha, pois ela estava repleta e descobrimos que é fácil servir, só basta ter amor no coração e começar.

Se estiver difícil, continue tentando, afinal as melhores conquistas sempre são obtidas com muito esforço e persistência e no final valem a pena. Assim você descobrirá que pode servir ao próximo sem gastar centavo algum; seja você quem for, descobrirá que pode servir com o coração ao se empenhar e prestar atenção às pessoas ao seu redor.

Toma un momento para compartir …

Amanda Zago

Amanda é estudante de música, escreve histórias de aventura, poemas e canções. É membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias e acredita que o conhecimento enriquece a alma.