Segundo casamento tem mais chances de divórcio; veja o motivo aqui

Nem sempre o divórcio e um segundo casamento são a garantia de uma nova vida mais feliz. Os fantasmas do primeiro casamento podem vir assombrar o segundo.


Stael Ferreira Pedrosa

Muitos são os psicólogos e terapeutas que acreditam que um segundo casamento tem mais chance de dar certo que o primeiro, principalmente devido à maturidade das pessoas envolvidas anteriormente em outra relação. Elas já viram o que não deu certo, o que funcionou e trazem sua própria bagagem emocional. Mas, será que isso é garantia de que o segundo casamento será melhor que o primeiro, ou que não vai acabar em divórcio como o primeiro?

Certamente que não. Pode ser em alguns e até em muitos casos, mas garantia não existe. Existe nesta nova relação a mesma necessidade de que ambos se disponham a fazer dar certo.

Uma pesquisa de 2014 feita por pesquisadores das Universidades de Denver e da Virgínia, nos Estados Unidos, concluiu que quanto menos parceiros e quanto mais pessoas presentes à cerimônia de casamento, mas chances o casal tem de uma vida feliz e um casamento duradouro. É um estudo que busca uma relação numérica entre certo número de fenômenos e que, portanto, não aponta o resultado como certeiro, mas mostra uma tendência evidenciada entre os quase 400 casamentos analisados no Estudo de Desenvolvimento de Relações, da Universidade de Denver.

Circunstâncias que podem levar um segundo casamento a não dar certo

  • Quem já passou por uma separação crê que quando se casa pela primeira vez, parece que é para sempre; já no segundo o sentimento é diferente devido ao primeiro que não deu certo.

  • Outro problema é a interação social do novo cônjuge com os amigos que antes eram do casal. Podem surgir assuntos que envolvam o ex-cônjuge, como momentos que passaram juntos, memórias, elogios ao ex que não está presente. Tudo isso pode fazer o novo cônjuge se sentir deslocado e pouco apreciado.

  • Também existe a questão da confiança. Um cônjuge que foi traído em seu primeiro casamento tende a ter dificuldades em confiar. Tem medo de ser enganado de novo e passa a ser desconfiado, ciumento.

  • Mais problemas por dinheiro podem surgir, já que este será dividido com a família anterior – principalmente no caso dos homens.

    Advertisement

O grande motivo, segundo a pesquisa

Os pesquisadores concluíram que quem teve um casamento ou relação duradoura antes do atual casamento tem mais dificuldades para se ajustar. E, de acordo com eles a causa é a tendência a comparar o segundo cônjuge com o primeiro.

Segundo a terapeuta Ieda Porchat e Purificación Barcia, autoras do livro Psicoterapia do Casal, o trauma do fracasso da primeira relação pode impedir uma entrega e uma confiança plena ao novo cônjuge. As autoras concordam que isso se dá devido à “onipresente, a desconfortável comparação entre a relação passada e a presente”. A autora ainda cita a questão dos filhos – relação de amor e culpa pela separação e que demanda uma reparação, já que esses sofrem com o doloroso processo de divórcio. Eles entram nessa nova relação de maneira diferente, sem a escolha prévia. Pode acontecer de estarem ressentidos e não aceitar o novo cônjuge, criar rivalidades, exigências que podem abalar a nova união.

Para Ieda e Purificación, o problema pode se agravar ao nascer um filho do novo casal, surgem as comparações, as rivalidades e as exigências de tratamento igualitário ou até mesmo preferencial, de ambos os lados.

É possível que um segundo casamento tenha sucesso. É possível que o segundo casamento ocorra devido a um divórcio doloroso ou à morte de um cônjuge. Seja qual for o motivo, há uma dor por trás dele que pode influir na vida atual e exige dos novos cônjuges maturidade, paciência e resiliência para superarem as dificuldades que se apresentam no caminho e construir uma relação duradoura.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.