Se você faz estas 5 coisas comuns no banheiro, sua escova de dentes está cheia de coliformes fecais

Os cuidados com a escova de dentes vão muito além da lavagem pós-escovação.


Michele Coronetti

Todo mundo sabe que a escovação bucal é muito importante para a saúde. Mas o que nem todo mundo sabe é que muitas vezes as pessoas acabam cometendo erros que podem ser prejudiciais a todos os membros da família.

Coliformes fecais podem ser encontrados nas cerdas das escovas dentais que ficam armazenadas no banheiro. E a limpeza do ambiente não tem nada a ver com isso. Alguns hábitos comuns podem deixar a escovação mais perigosa que benéfica.

Dar a descarga com a tampa aberta

Nem todo mundo percebe que ao dar a descarga no vaso sanitário uma chuva de coliformes fecais é espalhada no ambiente. Partículas minúsculas e invisíveis ao olho humano sobem e se alojam nos objetos quando descem. Elas podem atingir a escova dental que está próxima ao vaso e permanecer escondidas em suas cerdas. Uma boa opção é instituir o hábito de abaixar a tampa antes de dar a descarga.

Deixar as escovas próximas ao vaso sanitário

A proximidade com o vaso favorece a proliferação dos coliformes fecais no ar e os objetos próximos ficarão contaminados. Trocar de lado na pia talvez não resolva a situação. Especialistas recomendam que as escovas fiquem mais de um metro de distância do vaso sanitário.

Manter as escovas de dentes em cima da pia

Este é um hábito muito comum e que pode contaminar as escovas com os coliformes fecais. Mesmo que a família tenha o hábito de dar a descarga com a tampa abaixada e que a distância da pia com o vaso sanitário seja excelente, quando o indivíduo lavar suas mãos ele espalhará as partículas minúsculas e as escovas certamente serão afetadas. Novamente, deixar as escovas guardadas a mais de um metro longe da pia ajuda a evitar a contaminação.

Acondicionamento incorreto

Escovas sem proteção secam muito bem e evitam a proliferação de fungos. Por outro lado, os insetos podem carregar muitos coliformes fecais para a escova sem que seu dono jamais desconfie, pois eles costumam atuar em horários ou momentos em que não há movimento humano no local.

Guardar as escovas próximas

Aqueles copos ou potes que acondicionam todas as escovas de dentes dos familiares pode causar contaminação das cerdas de uma para a outra. Se um dos membros da família é mais descuidado que o outro, a contaminação se dará durante os períodos em que as escovas não estão em uso.

Advertisement

Os especialistas recomendam que as escovas sejam usadas por no máximo 4 meses. As cores devem ser diferentes para cada membro da família a fim de evitar o uso de uma escova que não a própria. Capinhas protetoras individuais devem ser evitadas, pois podem ajudar a proliferar fungos entre as cerdas. Substâncias abrasivas devem ser evitadas na limpeza, bastando a lavagem após a escovação. A secagem das cerdas também é importante, realizada com umas batidas da escova na pia.

Hábitos podem ser mudados e assim ajudar toda a família a ficar distante de problemas causados por essas partículas indesejadas.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.