Se o seu marido vê pornografia, ele está lhe traindo

A pornografia é como uma droga que pode destruir seu casamento.


Rachel De Castro

O hábito de ver pornografia tem se tornado cada vez mais frequente entre adolescentes, casais e até crianças. O índice das pesquisas por material pornográfico é assustador. 1 a cada 8 pesquisas feitas na internet é para conteúdo erótico.

O Doutor Norman Doidge, da Columbia University, explicou que pessoas que assistem pornografia “desenvolvem novos mapas” nos seus cérebros, baseados nas fotos e vídeos que eles veem. Quando o ser humano desenvolve um novo mapa, ele espera manter aquela área ativa. É assim que o vício começa.

A pornografia pode agir como drogas no cérebro. É comum alguém começar vendo revistas de mulheres nuas e depois de um tempo a pessoa já está vendo filmes pesados. Isso é porque o vício procura estímulos maiores com o tempo.

A pornografia afeta a intimidade e relacionamento do casal

Muitos casais acreditam que a pornografia irá ajudá-los na intimidade, mas não é o que acontece. O sexo representado na pornografia não é real, por isso o sexo entre marido e mulher pode muitas vezes não satisfazer por total o homem viciado em pornografia. O marido começa a desejar fazer coisas muito diferentes, já que a intimidade normal do casal não o satisfaz. Isso pode causar muitos problemas no casamento e até o afastamento do casal.

Segundo o relado dessa mulher para o site M de Mulher, ela e o marido ficaram mais de um ano sem ter intimidade física porque a pornografia era a única forma que ele se sentia satisfeito sexualmente.

Vários estudos comprovam que assistir pornografia diminui a dedicação pelo parceiro. O vício em pornografia afeta a noção de comprometimento e tem um efeito maior nos homens.

Assistir pornografia é traição

Se o marido está fantasiando sobre outra mulher, se satisfazendo por imagens de outras mulheres, ele está traindo a sua esposa. A intimidade deve ser compartilhada apenas com a esposa.

Advertisement

Pornografia é uma intrusão no relacionamento. Se a esposa se sente insultada, traída e machucada, isso é traição. Se o marido mente, engana e é desleal por causa da pornografia, isso também é traição.

Um estudo comprovou que relacionamentos livres de pornografia são mais fortes e têm taxas menores de infidelidade. Os pesquisadores mediram os níveis de comunicação negativa, dedicação, satisfação sexual e infidelidade. Foi descoberto que casais que não viam nenhum tipo de pornografia apresentavam níveis menores de comunicação negativa, eram mais comprometidos no relacionamento, e tinham um nível alto de satisfação sexual. A taxa de infidelidade era pelo menos metade daqueles que assistiam pornografia. Isso mostra que assistir pornografia também pode conduzir à infidelidade “pele a pele” no casamento.

De uma perspectiva cristã, isso não gera dúvida alguma. Cristo falou de forma clara que quando um homem cobiça outra mulher, em seu coração, ele já cometeu adultério.

Efeitos colaterais da pornografia

Estudos feitos com 28 mil homens comprovaram que o vício em pornografia também tem efeitos colaterais. Eles descobriram que pornografia causa disfunção erétil e impotência masculina.

Já um experimento feito em 1986, com 42 mil homens, mostrou que homens que assistiam pornografias violentas sexualmente tinham muito mais tendência a cometerem um ato sexual agressivo.

“Pornografia é um assassino silencioso de famílias,” diz Patrick Fagan, pesquisador e diretor do Centro de Pesquisas sobre Casamento e Religião. Fagan explica que o vício em pornografia é um fator que contribui para 56% dos divórcios. O casal deve evitar pornografia para ter um casamento saudável e duradouro. Por isso todo casal deve conversar para impor limites logo no começo do relacionamento.

Toma un momento para compartir …

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.