Salvar o casamento, como fazer isso se o casal já se separou?

Enquanto existir qualquer resquício de amor vale a pena lutar, pois triste mesmo é ter em mente que você poderia ter feito mais por seu casamento e por você mesmo.


Suely Buriasco

Durante alguns anos trabalhei como mediadora de conflitos no judiciário atendendo casais separados para facilitar o diálogo e possível acordo em relação à bens materiais, guarda dos filhos e demais situações práticas ligadas ao divórcio. Muitas vezes me sentia incomodada com a nítida sensação de que o casal ainda mantinha laços afetivos e emocionais.

Leia: 6 situações que demonstram que seu casamento está por um fio

Trouxe essa minha experiência para a mediação privada e hoje muitos casais já me procuram na tentativa de manter o relacionamento e mesmo retomá-lo. Por isso posso afirmar que é possível salvar um casamento mesmo quando o casal já se separou. Para tanto aponto como fundamental que ambos manifestem:

1. Vontade

É imprescindível que o trabalho de salvar o casamento seja voluntário, mas nem sempre isso é muito claro para o cônjuge, principalmente por conta das mágoas que acabam por ofuscar a mente. Nesse caso, a distância pode fazer com que esses sentimentos destrutivos deem lugar à saudade e isso ajuda muito a alavancar a vontade de estar junto novamente.

2. Ação

Vontade só não basta e é aí que entra a atitude. Muitos pensam que não há mais tempo para isso, que agora “não adianta mais”, afinal já houve a separação, no entanto, isso está longe de ser uma regra. Todo trabalho exige esforço e se a vontade impera é preciso buscar motivação para agir.

3. Sentimento

Embora o amor adoecido não consiga, por si só, reverter essa situação, é fundamental que haja ao menos uma faísca que se possa instigar. Sem amor não se pode intentar uma união, mas se há algum resquício desse sentimento pode-se operar grandes transformações.

Leia: Como se recuperar de um casamento problemático

Advertisement

Mas, e se apenas um dos cônjuges estiver disposto a retomar o casamento? Então é preciso que ele busque inspirar no outro os elementos citados acima, afinal, não tem como reconstruir sozinho um relacionamento. Mas, como fazer? Se esse é o seu caso, pense em algumas opções:

1. Tente alguma aproximação

Procure manter contato com seu ou sua ex, ligue e mande mensagens, busque discutir coisas importantes do dia a dia de vocês. Mostre interesse nas situações em que ele(a) esteja envolvido e observe como ele(a) reage. Um bom sinal é se ele(a) fizer o mesmo movimento.

2. Saiba esperar

Mova-se com cuidado e devagar, não queira parecer afoito(a), controle a ansiedade, vocês tiveram motivo para a separação, simplesmente cair nos braços dele(a) parecerá imaturidade e insegurança. Entenda que vocês precisam fazer um novo começo e isso, certamente, exige tempo para pensar e planejar uma nova vida juntos.

3. Demonstre os seus sentimentos

Quando você sentir que o momento é propício fale do que está sentindo, de seus questionamentos sobre as dificuldades que enfrentaram antes da separação e do quanto você gostaria de dar mais uma chance para vocês.

Mas lembre-se de que você pode e até deve tentar salvar seu casamento, mas é imprescindível que seu ex-cônjuge demonstre o mesmo desejo. Muito cuidado para não invadir o espaço do outro, tornando-se uma pessoa inconveniente.

Reconstruir um casamento depois da separação é uma tarefa árdua que tem por resultado grande satisfação, pois, promove maior união e maturidade para o casal.

Leia também: Relacionamento – Foco nos 50%

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.