Primeira gravidez vs. última gravidez

Há quem diga que são muito semelhantes, outras que são extremamente diferentes, enfim, cada gestação é única e indescritível.


Renata Finholdt

O sonho da grande maioria das mulheres é o de ser mãe. Gerar um filho é algo realmente maravilhoso. Sentir que há vida dentro de você e ansiar com alegria a cada momento por conhecer aquele bebezinho de perto, ver suas feições e características é algo que somente quem já teve esta oportunidade pode mensurar.

A cada gestação as expectativas se renovam. Há coisas que definitivamente não mudam de uma gravidez para outra. A imensa felicidade pelo teste positivo, a ansiedade pelo primeiro exame de ultrassom, a expectativa em saber se seu mundo será rosa ou azul dali para frente, são coisas que acontecem em todas as gestações.

Porém, algumas diferenças também existem. Por mais que os anseios maternos sejam semelhantes, a gestação em si, normalmente, difere uma da outra. Há algumas muito tranquilas e outras que dão um certo trabalho para a futura mamãe.

Leia: 10 sintomas certeiros de gravidez

Primeira gravidez

Tudo ainda é muito novo neste momento. Gerar um bebê em sua própria barriga parece algo fantástico e assustador ao mesmo tempo. O temor e anseio de se tornar uma boa mãe faz com que essa marinheira de primeira viagem já comece a sonhar com os futuros anos de vida de seu pequeno.

Há tantas coisas ainda para aprender. Cada novo exame, cada consulta pré-natal gera nesta nova mamãe muita ansiedade. Os preparativos para a chegada do novo membro da família consomem o tempo livre, afinal são tantas as novidades para preparar a fim de que esteja tudo pronto quando ele, finalmente, estiver ali bem real.

Os sintomas, enjoos, desejos, irritação são ainda motivos de espanto, afinal foram tantas matérias já lidas sobre esse assunto que agora que se torna real é difícil de acreditar que o seu corpo esteja realmente passando por tudo aquilo.

Advertisement

E a primeira vez que você sente o bebê se mexer? Dá vontade de anunciar para toda a família, coisa que já é bem possível através das redes sociais.

Leia: Como ter uma gravidez mais confortável

Última gravidez

Engana-se quem pensa que por ser a última gravidez de duas, três, quatro ou mais gestações ela se torna irrelevante. Alguns sentimentos são idênticos e até mais intensos.

A experiência, com certeza, conta um ponto a favor, afinal agora você já conhece mais sobre as consultas de pré-natal e todos os exames. Mas estes também evoluem e causam novas surpresas.

A ansiedade continua, é um novo bebê a caminho, com suas próprias características, vindo em um momento diferente em sua vida. A curiosidade para conhecê-lo e os sonhos de ver todos juntos brincando em seu jardim já domina seus pensamentos.

Os sintomas às vezes se assemelham, outras vezes não.

Cada gravidez realmente é única, e por que seria diferente? Nós mesmos somos únicos, não somos?

Leia também: Exercícios físicos durante a gravidez

Toma un momento para compartir …

Renata Finholdt

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.