O que fazer quando o cônjuge não se abre com você?

Já parou para pensar qual é o grau de intimidade com o seu cônjuge? Se vocês não se sentem à vontade para conversar sobre seus sentimentos, vocês têm um problema sério para resolver.


Evelise Toporoski

Para manter o amor e o casamento saudáveis, é necessário ter um bom nível de intimidade com o cônjuge. Ambos precisam sentir-se à vontade para conversar sobre qualquer assunto.

Li um estudo certa vez dizendo que existem três tipos de conversas que medem o nosso grau de intimidade com alguém:

1. Conversas superficiais, em que você comenta sobre como está o tempo ou algo sobre o noticiário.

2. Compartilhar experiências pessoais, quando os dois contam histórias passadas um do outro, sejam tristes, felizes ou engraçadas.

3. Compartilhar segredos, para esta pessoa você confidencia seus segredos mais íntimos e seus sonhos para o futuro.

Faça uma avaliação de como é a relação com o seu cônjuge. Será que vocês estão conversando apenas sobre problemas do cotidiano ou têm conversas mais profundas?

No livro Gritos e sussurros, interseções e ressonâncias: trabalhando com casais, de Sandra Fedullo Colombo, a autora esclarece que “para conversar é preciso dar lugar um ao outro, ouvi-lo e ser permeável a ele. Conversar implica em falar e escutar, isto é, dar lugar a mim mesmo e ao outro”.

O que acontece quando o casal não conversa?

Se o casal não conversa mais, começa a guardar pensamentos e sentimentos mais íntimos apenas para si mesmo. Tudo bem ter um pouco de individualidade, o problema começa quando você acha comum não contar algumas coisas para seu cônjuge que podem ser prejudiciais ao casamento, como a carona à amiga do trabalho que você admira muito ou o almoço a sós que a esposa teve com um antigo colega de escola.

Estas situações que parecem corriqueiras podem se tornar comuns, e na sua cabeça, o seu casamento aparentemente continua da mesma forma, inclusive aceitando qualquer tipo de flerte.

Outra situação comum é o cônjuge imaginar situações irreais por causa da falta de diálogo. Por exemplo, vai ter um dia que o marido realmente precisou ficar até mais tarde trabalhando, mas como ele não se abre muito, a esposa acaba desconfiando de uma possível traição.

Advertisement

E todos estes casos, enquanto o casal não conversar de verdade e contar tudo o que está acontecendo um para o outro, pode ter desgastes sérios na relação.

A psicóloga Susan Kraus, em seu artigo sobre a falta de comunicação entre os casais, cita uma pesquisa realizada pela Universidade de Ohio em parceria com a Universidade do Texas (2016) em que foi constatada uma associação positiva entre a qualidade do relacionamento com a abertura que os casais tinham para contar suas necessidades, desejos, sentimentos e o que os incomoda aos parceiros.

Por outro lado, casais que não conversam tanto sobre temas mais profundos, sentem que não podem falar com os parceiros sobre seus pensamentos e acreditam que um esconde informações do outro.

O que fazer?

Nesses casos, aparentemente não há claramente nada de errado no relacionamento, mas se continuar assim, pode levar a um estresse e separação.

O melhor que você pode fazer é chegar à raiz do problema e eliminá-lo. Se você está sentindo o parceiro distante, converse sobre este seu sentimento. Se está desconfiado de alguma amizade, fale que isso lhe incomoda. Tenham um tempo a sós para estas conversas que ajudam o relacionamento a ter mais sentido e direcionamento.

Vocês têm um motivo para estar juntos, e isso tem que ser mais forte do que estes problemas. Mas se eles não forem debatidos e resolvidos, vão ser como uma erva daninha que acaba com um belo jardim.

Caso sintam que não podem resolver sozinhos estes problemas de relacionamento, busquem ajuda profissional, como uma terapia de casais. Qualquer esforço é válido para manter seu casamento feliz.

Toma un momento para compartir …

Evelise Toporoski

Jornalista com experiência em redação de jornais e revistas. Mãe e esposa compartilhando experiências de vida!