O quarto do meu filho está uma bagunça! Ideias para mantê-lo limpo sem terminar em brigas

Que seu filho adolescente mantenha seu quarto arrumado e limpo é possível se aplicar estas boas ideias.

Emma E. Sánchez

Uma das grandes batalhas que as mães têm com seus filhos tem a ver com pedir-lhes diariamente que tenham ou mantenham seus aposentos limpos e em ordem.

Quando são crianças pequenas, ou até seus 12 ou 13 anos, não há muito conflito realmente, pois ainda têm o desejo de fazer as coisas que fazem felizes a seus pais, são comedidos ou gostam de cumprir com seus objetivos ou deveres. Mas, uma vez que a adolescência se instala neles, a história muda.

O que poderia ser um problema simples de resolver com frequência termina em desgostos entre mãe e filho e, no pior dos casos, até em conflito matrimonial.

O que podemos fazer para que os meninos arrumem suas câmaras e evitar a 3ª Guerra Mundial?

Primeiro: defina o que é um “quarto bagunçado” para você. Seja muito específica porque disto dependerá pôr as cartas sobre a mesa com o seu filho. Algumas crianças precisam receber instruções muito precisas para poder realizá-las.

Exemplo:

“O quarto está ou parece limpo porque não há roupas / livros no chão”.

Advertisement

“A cama deve estar estendida desta maneira (e mostre como) para que o seu quarto esteja arrumado”.

“O armário deve ter as portas fechadas e as roupas penduradas em cabides”.

Esta lista deve ser breve e possível para seu filho. Não devem ser mais de 5 linhas muito claras, não mais. Quando pensar nelas, identifique aquilo que a deixará em paz e o que o seu filho pode realmente fazer. Uma vez definido o mínimo, podem conversar, dialogar e até fazer acordos, e respeitá-los.

Seja muito clara quanto “desordem” estar bem ou ser tolerável

Os adolescentes, principalmente, precisam de um espaço para se expressar, relaxar e ser eles mesmos. Se os restringir demasiado, eles “trovejarão”, ou seja, explodirão porque pode chegar a ser demasiado controladora no que se refere ao seu espaço, por isso deve-se dar uma certa margem sã.

Exemplo:

“Você pode colocar todos os posters ou cartazes que quiser, desde que estejam em boas condições”.

Advertisement

“Não há problema se só sua mesa estiver cheia de coisas, mas, não sua cama”.

Esta é a zona de paz para mãe e filho porque aqui ambos cedem, se põem de acordo e há liberdade sem repreensões nem queixas.

Explique e ele entenderá

Quando digo isto, algumas mães não acreditam em mim, simplesmente não acreditam que os meninos as escutam, entendem suas mães e sim eles guardam o que as mães dizem.

O problema é que as mães pregam dia e noite, queixando-se amargamente, repreendendo, condenando e até sem nunca ter escutado ou dado uma explicação do porquê é importante manter limpos e em ordem os espaços.

Exemplo:

“Os brinquedos vão nesta caixa porque se alguém os pisar pode machucar-se, ter um acidente grave ou quebrá-lo e simplesmente você vai ficar sem brinquedo”.

Advertisement

“A roupa suja deve ser colocada no cesto, não no chão, pois, além de ficar mais suja, o cão pode rasgá-la”.

“Pode levar comida ao quarto, mas traga os pratos para a cozinha pela manhã, porque se os deixar lá, enchem-se de formigas e são muito incômodas”.

Trate o seu filho como uma pessoa inteligente, não diga apenas “porque eu quero”, “porque eu gosto dele assim”. Dizer isso é uma provocação à batalha ou ao menos a que lhe ignorem.

Um lugar para cada coisa

Se você quer que a roupa não esteja no chão, dê-lhes um cesto para que a coloquem se estiver suja, um cabide se estiver limpa, uma caixa para os sapatos, uma estante ou uma mesa para os livros. Parece óbvio, mas acredite, para um jovem, não é.

Tenha somente o que pode controlar

Quando o problema de manter em ordem ou limpar o quarto não melhora apesar dos acordos, de explicar e dar o exemplo, você pode aplicar o conceito de usar o que você pode controlar sozinho. Chegar a este nível é sério pois o jovem perde e vai ganhando conforme mostre que pode manejar as coisas.

Advertisement

Às vezes, a origem de tanta desordem é porque há muitas coisas, muita roupa, muitos brinquedos, muitos sapatos, muito de algo deixa de ser saudável e com frequência reduzir quantidades nos dá uma nova perspectiva.

Isso implica uma limpeza profunda, um momento tenso, pois há uma intromissão direta sobre suas posses, mas se o faz sem gritos, sem repreensões, em calma e com respeito a sua intimidade, normalmente os meninos reagem bem, entendem e melhoram.

A área de estudo

Esta parte do seu quarto, se tiver, pode ser o princípio e origem da ordem, o asseio e os bons hábitos e de igual forma é a zona que fala de “caos organizado e de trabalho” ou de uma desordem mais profunda.

Maria Montessori costumava repetir que a ordem exterior nos conduz à ordem interior, e hoje sabemos que o caos exterior nos fala de um caos interno que devemos cuidar para que não surja.

Já ouviu falar de acumuladores, e como essa acumulação parte de uma desordem mental e de uma grande necessidade emocional? Essas são as coisas que devemos observar para evitar.

Advertisement

Seja congruente

Ninguém pode ter cara para pedir ordem ou asseio quando não o vive nem o procura. Se a sua adolescente tem problemas com a ordem ou com o banheiro, verifique bem, talvez tenha sido você o exemplo.

Reconheça seus esforços

Um afago, uma nota, um biscoito na mesa, uma mensagem de texto, um elogio público o que quiser, mas deixe-o saber que nota seus esforços e suas conquistas.

Diga-lhe o quanto valoriza e agradece a sua ajuda e consideração ao esforçar-se por manter o seu quarto, as suas roupas e as suas coisas em ordem.

Lembre-se disto: tem mais efeito uma gota de mel que um litro de fel.

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original ¡El cuarto de mi hijo es un desastre! Ideas para que lo mantenga limpio sin terminar en pleito

Advertisement
Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.