Mulher descobre que está grávida pela segunda vez, mas ultrassom mostra algo inesperado

"Foi um susto, mas milagre a gente aceita e pronto", diz mãe.

Rachel De Castro

Eliomária Gomes teve uma gestação natural que é extremamente rara, acontece com uma mulher a cada 600 mil.

A moradora da cidade de Riachão do Jacuípe deu à luz quadrigêmeos que nasceram no dia 26 de janeiro. O menino, Elias, e as meninas, Maria Eduarda, Maria Eloisa e Maria Elena, nasceram na maternidade José Maria de Magalhães Neto, em Salvador, segundo reportagem do G1.

Aquilo que parecia impossível. Aquilo que parecia não ter saída. Mas Jesus mudou minha sorte Sou um milagre estou aqui. A Deus Toda Honra e toda Glória.

Posted by Eliomaria Gomes on Sunday, January 28, 2018

A mãe é agente de endemias e o pai é caminhoneiro. A comunidade do município os ajudaram a arcar com os custos. “Fizeram rifa, doaram fraldas, berço. Por mais que a gente tenha comprado, mas eram quatro, né? Foi um milagre desde o início, um amor incondicional de pessoas que eu nem conhecia, e vieram ajudar com doações. No momento, eu só tenho que agradecer imensamente”, disse a jovem ao G1.

Advertisement

Eliomária pôde trabalhar apenas até o início da gravidez. Ela explica em entrevista que trabalhou até os 4 meses e teve que repousar nos 4 meses em diante. Para evitar um deslocamento de placenta.

Uma jovem moradora da cidade de Riachão do Jacuípe, deu à luz quatro bebês em uma gestação natural, sem fertilização. O…

Posted by Povo-Am de Jequie on Tuesday, February 20, 2018

“A gente sabia que ia ser prematuro, mas caso eu fizesse algo, poderia vir prematuro extremo”, explica.

Essa foi a segunda gravidez de Eliomária. O casal já tem um filho de 9 anos. Ela conta que ficou muito surpresa ao descobrir que seriam quatro bebês. “Sem acreditar. Na nossa família, nem na do meu esposo, tem gêmeos, então, no início foi um susto, mas milagre a gente aceita e pronto”, diz.

Advertisement

Duas crianças são gêmeas univitelinas e idênticas, por isso só haviam três placentas. A obstetra, Patrícia Schmidz, disse que uma gestação assim precisa ser monitorada a cada 15 dias.

A equipe na hora do parto foi formada por três obstetras, quatro hematologistas, quatro enfermeiros e um anestesista. Dois bebês foram para a UTI Neonatal e dois para a unidade de cuidados intermediários.

As crianças já saíram da UTI e da unidade de cuidados intermediários e estão com a mãe.

“Os bebês ainda vão ficar na maternidade por mais um mês e meio até chegarem ao peso ideal e ainda mamam com ajuda de sonda. A menor foi Maria Eduarda, que nasceu com 1 kg e 15 gramas e 40 centímetros de altura. O maior bebê foi Elias, com 1 kg e 600 gramas e 43 centímetros.”, segundo reportagem.

Advertisement

Na estação própria farei descer chuva, haverá chuvas de bênçãos.
Ezequiel 34.26.

Posted by Eliomaria Gomes on Friday, February 16, 2018

Toma un momento para compartir ...

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.