Médico afirma que faixa na cabeça de bebês causa refluxo e insônia, mas pediatras discordam e alertam para outro perigo

As faixas podem mesmo ser prejudiciais para os bebês? Veja o que estes pediatras dizem.


Stael Ferreira Pedrosa

O médico osteopata de São Paulo, Dr. José Eduardo Souza, recomendou à mãe de uma paciente que deixasse de usar uma faixa na cabeça de sua bebê que sofria de insônia e refluxo esofágico. Segundo o médico, o crânio se movimenta enquanto o bebê cresce e uma faixa apertada pode impedir essa movimentação ao comprimir o espaço entre os ossos que compõem o crânio, além de apertar o nervo vago na nuca, cuja função é comandar o sistema gastrointestinal. O médico ainda relata que após a mãe abandonar a faixa, sua filha melhorou.

Mas, o que dizem os pediatras?

Embora os pediatras concordem que uma faixa apertada possa ser um problema – já que a cabeça dos bebês, assim como a pele é “molinha” e há movimentação na região, como a que faz a moleira diminuir e sumir – tal pressão não é suficiente para causar os problemas relatados pelo médico osteopata.

Para a Pediatra Dra. Flávia Oliveira, não seria possível que uma simples faixa na cabeça fosse responsável por sintomas como refluxo e insônia. Segundo a médica, a maioria dos bebês tem refluxo até o sexto mês de vida, pois o sistema digestivo está amadurecendo, o que não é um problema grave a menos que o bebê pare de ganhar ou perca peso mesmo mamando e apresente irritabilidade. Fora isso, o refluxo irá cessar normalmente e sem necessidade de medicamentos.

Já a Dra. Carla Dall’Olio, coordenadora da emergência pediátrica do Hospital Barra D’or, do Rio de Janeiro, para que uma faixa venha a causar esses sintomas, teria que estar tão apertada a ponto de o bebê reagir antes com irritação e vômito. No entanto, ela desaconselha o uso de faixas já que a pele dos recém-nascidos é muito frágil.

E não é só isso

Para a pediatra Camila Reibscheid, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim (SP), o conselho deve ser estendido a tudo que cerca os bebês. Embora ela concorde que não existem estudos suficientes para comprovar a teoria do Dr. José Eduardo, ela recomenda não usar nada que o bebê possa retirar e ficar em risco de se enforcar.

Além disso, algumas dessas faixas têm enfeites em pedraria ou botões que podem ser engolidos. Caso a mãe queira muito usar, escolha uma bem maleável em material orgânico (algodão) – para evitar alergias e sem adereços colados ou costurados.

Caso seja percebido qualquer incômodo no bebê como marcas na pele, irritabilidade ou tosse, suspenda o uso imediatamente.

Advertisement

A dra. Carla ainda faz um questionamento: “O bebê já tem sua beleza natural. Você, como adulto, toleraria usar faixa apertando orelha? Não causaria irritação? Para que expor o bebê a um estresse local?”

Não é verdade?

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.