Licença parental é excelente para todos, inclusive para a economia

A licença-maternidade e a paternidade são vitais para o bem-estar da família.


Michele Coronetti

Que um filho quando nasce requer muito trabalho todo mundo sabe. Mas a licença-paternidade ainda engatinha. Hoje a lei prevê licença de 5 dias para os pais empregados, podendo ser estendida a 20 dias em algumas empresas. Os que trabalham por conta não possuem esse benefício. As mães têm licença de 4 meses que pode ser estendida para 6. A atenção e cuidados vitais do bebê, especialmente nos primeiros meses de vida, acaba sendo incumbida prioritariamente para a mãe, segundo a lei.

Essa definição acaba gerando alguns efeitos negativos na carreira feminina, na vida pessoal masculina, no desenvolvimento do bebê e na economia do país. Isso é claramente percebido, especialmente porque países desenvolvidos têm oferecido uma licença-paternidade maior e os resultados a pequeno, médio e longo prazos têm sido satisfatórios.

Os cuidados do bebê não são responsabilidade apenas da mãe

Pesquisas deixam clara a importância de duas pessoas serem as responsáveis pela criação dos filhos. Eles desenvolvem maior autoestima e autocontrole, se tornando crianças e futuramente adultos menos impulsivos. Para os pais que realmente se dedicam nos cuidados dos filhos, os benefícios incluem menor índice de depressão e comportamento social adequado. Os estudos também mostraram que crianças criadas por ambos os pais ao chegarem aos 40 anos têm maior sucesso financeiro que as que foram cuidadas por apenas um genitor.

Mas, para realmente fazer valer os dias da licença-paternidade e participar da estatística positiva dessa avaliação é importante que o pai participe efetivamente dos cuidados com o bebê, trocando fraldas, acalmando choradeiras, ninando, levando ao pediatra e vacinação, conversando com o bebê e desenvolvendo um relacionamento de confiança. Quando isso é feito, o benefício da licença é aparente.

Licença parental

A licença-maternidade prolongada, necessária para a saúde e recuperação da mulher e amamentação, muitas vezes atrapalha na sua carreira. O risco de demissão após o retorno é imenso no Brasil. Isso interfere no âmbito profissional delas, diminui o salário feminino geral e a visão a respeito das contratações femininas. A diferença entre o salário masculino e feminino é muito grande, como se a economia punisse as mulheres por gerarem filhos. E quem acaba sofrendo com tudo isso é a própria economia, que acaba perdendo metade da força de trabalho devido esse conceito.

Países desenvolvidos criaram a licença parental onde ambos os pais decidem quem ficará com o filho e durante qual tempo para permitir a igualdade na continuação das carreiras e aproximação de ambos os genitores com o bebê. Na Lituânia, por exemplo, a licença parental contempla 2 anos e pai e mãe dividem o tempo entre si.

Em Quebec, Canadá, 5 semanas da licença parental são intransferíveis e utilizados somente pelo pai proporcionando a oportunidade de apego e desenvolvimento de uma relação de sucesso. Economicamente para o país as vantagens são a de evitar a perda da força de trabalho feminina e abandono da carreira, economia aquecida com o emprego das mulheres no mercado de trabalho e a longo prazo, e adultos mais bem preparados porque mantiveram contato prolongado com ambos os pais.

Advertisement

O custo da licença parental

Pode parecer a princípio que um país como o Brasil não tenha condições de aprovar um aumento da licença para a classe trabalhadora masculina, mas alguns números mostram que isso é possível. Os países que adotam essa prática têm um gasto de 0,3 a 0,7% do PIB destinados à remuneração da licença parental. Na Alemanha, 100% do valor gasto anualmente com a licença foi recuperado com o trabalho das mães no retorno ao trabalho.

As vantagens em adotar licenças maiores para os trabalhadores masculinos são imensas e toda uma população será diferenciada ao manter o contato com seu pai e mãe. Homens também precisam compreender sua importância na vida que geraram e que carrega seu próprio DNA. Detalhes importantes como os cuidados básicos fazem toda a diferença no crescimento intelectual e social da criança sem contar que os sentimentos de segurança e amor serão muito maiores quando 2 pessoas se responsabilizam por seus cuidados e educação.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.