Ele nunca conheceu sua mãe biológica, então gravou um vídeo com um recado emocinante para ela

Ela o deixou para adoção quando bebê, mas o que ele sente por ela é o oposto do que todos imaginariam!


Stael Ferreira Pedrosa

Mother's Day

My birth mum sacrificed so much for me and I’d love her to know just how thankful I am and I hope I’m doing her proud. Here's me chatting to my (adoptive) mum about it >>> http://bit.ly/2qVfK9y

Posted by Ryan Jon on Sunday, May 7, 2017

Este homem gostaria de encontrar sua mãe biológica para olhar nos olhos dela e dizer “obrigado” por ela tê-lo abandonado.

Ryan Jon de Melbourne, Austrália, foi dado para adoção por sua mãe biológica quando tinhas apenas 1 mês e meio de nascido. Ele nunca a conheceu, nem sabe nada sobre ela, exceto por uma carta que ela enviou junto com ele quando foi adotado, conforme ele conta ao news.com.au.

Na carta ela dizia que morava em uma casa compartilhada e que quando ela engravidou inesperadamente, a única saída foi dá-lo para adoção. Ela conta que não teve a melhor educação e queria garantir que seu filho tivesse todas as oportunidades disponíveis, “então ela pensou que a melhor coisa a fazer seria me dar para adoção, pois não se sentia madura o suficiente para ser boa mãe”, conta Ryan em um vídeo emocionante que fez e postou no seu Facebook para o Dia das Mães.

No vídeo Ryan conta que nasceu em 1987 e 6 semanas mais tarde foi adotado por um casal que não podia ter filhos e cresceu como filho único num subúrbio de Melbourne. Ryan é grato aos seus pais adotivos, Mandy e Rod, e diz que a adoção foi a melhor coisa que aconteceu a ele.

No entanto, a cada Dia das Mães ele tem os mesmos pensamentos voltados para sua mãe biológica e desejo de conhecê-la, de saber mais sobre ela. Mas, o empecilho, segundo ele, é que talvez ele possa estar buscando encontrar alguém que não quer ser encontrada. Ele deseja que ela tenha amadurecido, se casado e que tenha sua própria família. E se assim for, ela pode não querer que seu marido ou filhos saibam de seu passado.

Ao contrário de muitos filhos dados para adoção, o que Ryan sente por sua mãe biológica é gratidão, por ela ter se sacrificado para trazê-lo ao mundo quando tantas outras optam pela interrupção da gravidez. Ele é grato por ter recebido dela a vida e oportunidade de crescer e se tornar um homem.

Advertisement

Atualmente Ryan é um homem de 30 anos, alegre e comunicativo que trabalha na Rádio de Canberra onde transmite as notícias de forma bem-humorada. Ele diz que agora que tem 30 anos gostaria de postar o vídeo com a mensagem antes que fosse tarde demais e conta que no ano passado nessa mesma época teve um problema de saúde e que quando o médico perguntou sobre seu histórico familiar, a única coisa que ele pôde dizer foi: “Não faço a menor ideia”.

Atualmente seus pais são divorciados e ele disse que cresceu tendo só a mãe ao lado e que passar o Dia das Mães sem ela será muito chato. Mas, em sua profissão, ele tem que ir onde o trabalho está, mas que não deixará de lhe mandar flores.

Ryan, com seu otimismo e coração generoso, tem feito bem a muitas mães que se sentem culpadas por terem dado seus filhos para adoção ao divulgar sua história e sua gratidão. Ele conta que elas sentem esperança e que sua história dá a elas algo pelo que serem gratas.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.