Crie um amor que resista às tragédias da vida

Mágoas e tragédias fazem parte da vida. Elas podem fortalecer seu casamento ou conduzi-los ? separação. A decisão é de vocês.


Gary and Joy Lundberg

O casal entra no casamento com um brilho rosado da expectativa de quão maravilhosa sua vida será. Os noivos não podem imaginar as tragédias que podem acontecer a eles. E isso é uma coisa boa, porque muitas nunca acontecerão. Mas e se algo terrível acontecer, ou já aconteceu? E então, como será?

Foi dito que, se você ainda não teve uma profunda tristeza ou tragédia em sua vida significa apenas que você não viveu o suficiente ainda. Este mundo é famoso por sediar a mágoa. E isso não é uma coisa ruim. O que podemos aprender com essas experiências difíceis podem tornar-se nossa educação mais valiosa.

Onde está o nosso bebê?

Como recém-casados, falávamos sobre ter uma grande família e desfrutar da felicidade que cada criança iria trazer em nossas vidas. Era o nosso plano desde o primeiro dia. Mas ano após ano, oração sem resposta após oração sem resposta, os nossos corações foram entristecendo pela ausência de nossos sonhados bebês. Finalmente chegou o dia, e o teste de gravidez deu positivo. Que dia glorioso foi aquele! Essa felicidade durou apenas dois meses e meio e perdi o bebê. Foi uma gravidez ectópica e as complicações foram descobertas durante uma cirurgia depois que a trompa se rompeu, tornando assim impossível conceber outro filho. Nosso bebê pequeno e mal desenvolvido morreu junto com todos os nossos sonhos de ter uma grande família – de ter qualquer família.

Tínhamos determinado que, não importa o que acontecesse, o nosso relacionamento permaneceria forte. Não deixaríamos essa mágoa nos afastar um do outro, mas sim unir-nos ainda mais. Nós ainda tínhamos um ao outro. E ainda acreditávamos no poder da oração. Pedimos então que fôssemos guiados a crianças que pudéssemos adotar. Só porque temos tragédias em nossas vidas não significa que Deus se fez ausente ou não está escutando. Sabíamos que Ele iria nos ajudar. E Ele o fez.

Como resultado, temos cinco filhos adotivos que nos deram 20 netos e uma felicidade imensurável e também alguma dor de cabeça, durante a vida. Descobrimos, como muitos fazem, que podemos sobreviver às tragédias e superá-las com planos alternativos.

Aqui estão algumas coisas que aprendemos e que podem ajudar a quem sofre.

1. Nunca parem de orar

Só porque suas orações não estão sendo atendidas da maneira desejada não significa que elas não estão sendo ouvidas por um Pai Celestial amoroso. Apenas significa que você precisa ter paciência e aceitar as respostas que virão.

Advertisement

2. Construa o seu relacionamento conjugal a cada dia

Quando vocês fazem coisas que mantêm seu amor vivo vocês podem fazer ainda mais se fizerem juntos.

3. Não culpe o seu companheiro por tragédias que ocorrem

Se ele ou ela for o motorista durante um acidente lembre-se que ninguém quer que um acidente aconteça. Se acontecer, fiquem juntos e façam o que for preciso para apoiar um ao outro e superar, mesmo que alguém esteja ferido ou venha a morrer como resultado. As dores do coração são mais bem tratadas quando compartilhadas com um companheiro amoroso e compreensivo.

4. Quando a doença vier, apoiem-se mutuamente e busquem respostas

Até certo ponto, a maioria das doenças, mesmo as mais graves, podem ser superadas. É incrível como o corpo humano pode se curar e se adaptar. Ficamos impressionados com os nossos amigos Alan e Suzanne Osmond. Alan tem esclerose múltipla (EM) e lida com isso com tanta dignidade e determinação que ele ainda faz muitas coisas, mas precisa de uma bengala e da mão amiga de Suzanne, às vezes. Ela está sempre perto. O amor cresce ainda mais à medida que continuam a inspirar outras pessoas que enfrentam a tragédia em forma de doença, incluindo o seu filho Davi, atualmente enfrentando a mesma doença do pai.

“Há um lado bom para cada desafio na vida”, diz David Osmond. “Às vezes, lidar com algo como a esclerose múltipla pode tornar seu casamento melhor. Vejo que a minha esposa e eu aprendemos a ter mais paciência um com o outro através desta viagem, e eu absolutamente não estaria onde estou hoje enfrentando a EM tão bem, se não fosse por ela.

Luz no fim do túnel

Há sempre uma maneira de lidar com as dificuldades e tristezas da vida quando os casais permanecem fiéis e buscam respostas e conforto juntos. Você não tem que esperar ver a luz no fim do túnel. Vocês podem criar a luz no túnel, apegando-se um ao outro.

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger do original Create a love that endures the tragedies of life, de Gary and Joy Lundberg.

Toma un momento para compartir …

Gary and Joy Lundberg

Gary Lundberg is a licensed marriage and family therapist, Joy is a writer and lyricist. Together they present seminars and author books on relationships. Their website is garyjoylundberg.com, email