Como lidar com a lavagem cerebral que o ex-cônjuge faz nos filhos

Às vezes, infelizmente, o divórcio acontece. Então, pai e mãe ficam de lados opostos e os filhos no meio, isso quase sempre ocorre. Veja como lidar com esta situação da lavagem cerebral.


Fernanda Ferraz

Às vezes, infelizmente, o divórcio acontece. Então, pai e mãe ficam de lados opostos e os filhos no meio, isso quase sempre ocorre.

Ambos os lados perdem muito e ainda têm que lidar com a incompreensão do ex-marido ou ex-mulher, quando um destes começa a fazer lavagem cerebral no(s) filho(s).

Por que isto acontece?

Um divórcio pode gerar muita insegurança e às vezes o pai ou a mãe começam a falar mal do outro para o(s) filho(s), é claro que isso não é correto, mas observe alguns motivos:

  • Insegurança.

  • Achar que a culpa da separação é do outro.

  • Mágoa ou ressentimentos.

  • Falta de perdão.

    Advertisement
  • Só enxergar os defeitos no outro.

Como lidar com o ex?

O melhor a fazer é sentar para conversar. Nada de gritos, tenha um diálogo com harmonia e tranquilidade. Não se exalte, fale com sabedoria e maturidade, afinal de contas, estão reunidos para tratar da felicidade dos filhos.

Esclareça os motivos da conversa e o que a desagrada, tente explicar que ninguém está competindo por amor e que nenhum de vocês precisam se alfinetar ou falar mal, porque a separação em si já é bastante dolorosa.

Conversar com os filhos

. Diga a seu filho que seu ex está equivocado, que falou daquela forma porque deve estar chateado, mas que o que mais importa para você é o bem-estar da família.

Dê bons exemplos

. Não copie as mesmas atitudes do outro, não siga a mesma linha de conduta. Talvez a mudança não seja imediata, mas se você não valorizar esse aspecto negativo, uma hora isso vai parar ou tornar-se diminutivo.

Demonstre amor

. Em vez de falar mal, enalteça as qualidades do seu ex, por mais difícil que seja, lembre-se que seus filhos necessitam de apoio e equilíbrio emocional.

E em muitas vezes que o ex-cônjuge tentar fazer a lavagem cerebral contra o outro, o próprio filho pelo bom exemplo dado pela mãe ou pai, dirá que não é dessa forma e o(a) defenderá.

Se ficar com raiva

. Caso seu filho demonstre raiva por seu ex ter feito um comentário negativo, converse com ambos e esclareça os fatos, não há nada melhor que a verdade. Seja paciente com tudo isso porque a separação é sempre dolorosa e a dor leva tempo para passar.

Não ataque verbalmente seu ex, principalmente na frente dos filhos. Lembre-se que em muitas coisas os filhos copiam os pais e tendem a repetir algumas atitudes. Raiva e ódio nunca são bons exemplos.

Continuem amigos

. É difícil manter a amizade, mas ambos tem que lembrar que dividem algo em comum: os filhos, e muitas vezes terão que encontrar-se ou conversarem para estabelecer algumas metas (sobre o futuro deles) ou para ajudar em alguma necessidade. Quando os filhos veem os pais unidos (amigos), isso ajuda no impacto em que a separação causa e reflete neles, para isso deve haver mais que maturidade.

Advertisement

O mais importante é vencer o orgulho, saber pedir perdão e perdoar, porque filhos serão sempre filhos e mesmo com a separação, isso não se perde!

Toma un momento para compartir …

Fernanda Ferraz

Graduada em RH, acredito que nossa vida têm verdadeiro propósito, sou SUD, sei que toda dor e aflição é uma fonte de virtude e força espiritual, que nos molda e purifica.