Como demonstrar amor por um cônjuge triste e depressivo

A tristeza é a dor da alma, o amor é o elixir da vida. Proteja sua capacidade de amar seu cônjuge mesmo em momentos difíceis e ser tornará a cura de suas dores e a alegria de seus dias.


Beth Proenca Bonilha

É muito fácil estar ao lado de uma pessoa que acorda alegre e que passa o dia tão bem que mesmo enfrentando horas no trânsito consegue fazer piadas e levar tudo numa boa. E quando chega a noite traz para casa mais alegria do que quando saiu pela manhã, achando tudo lindo e perfeito.

Se alguém tiver o privilégio de ser ou viver com alguém assim preserve, pois encontrou um ser único nos dias atuais.

A depressão está sendo considerada o mal do século XXI. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) 350 milhões de pessoas atualmente sofrem com a doença no Brasil. Isso significa que pelo menos 350 milhões de famílias vivem com alguém com depressão. Como conviver e ajudar um cônjuge neste caso?

Primeiro passo: entenda o que se passa com seu cônjuge. A pessoa com depressão sente-se vazia, se desespera por conta do dia a dia, não tem motivação e sentido para a vida e deixa de ter prazer nas coisas que costumavam animá-lo. Deixa também de se interessar por amigos, família, lazer, trabalho, saúde ou vive esgotado. Imagine como ela deve se sentir?

Ao saber disso o que fazer? Desistir também? Apesar de ser perfeitamente normal isso passar pela mente de qualquer pessoa que se depare com a situação, não é o melhor a fazer, o melhor é reagir, pois você sim se encontra em condições de fazer por seu par o que ele não tem condições de fazer.

Segundo passo: use o conhecimento que o relacionamento a dois lhe deu sobre seu cônjuge. Estabeleça como meta trazer de volta aquela pessoa por quem se apaixonou e se casou e também a vida feliz que levavam até então.

  • Incentive tratamento profissional. Acompanhe apoie e cuide para que o tratamento seja seguido. Lembre-se que a pessoa não está em condições de tomar decisões ou assumir compromissos sozinho.

    Advertisement
  • Cuide de você mesmo. Não se esqueça que precisa estar bem para cuidar de seu cônjuge, com isso, previna-se buscando apoio para si próprio, para então apoiar seu cônjuge.

Terceiro passo: demonstre seu amor. Este é um remédio que nenhum especialista poderá receitar para comprar na farmácia, porém é um elemento essencial na recuperação da pessoa depressiva. Não adianta você saber o quanto ama e se preocupa com seu cônjuge, ele precisa saber, sentir e receber este amor.

  • Esteja ao lado dele em todos os momentos.

  • Promova momentos especiais.

  • Resgate lembranças e momentos em que a felicidade esteve presente em suas vidas.

  • Não culpe, não cobre, simplesmente ame. Ninguém deve ser responsabilizado por estar depressivo.

  • Mesmo que as tentativas de seu cônjuge de se livrar da doença se frustrem demonstre confiança e esperança em seu potencial.

A tristeza é a dor da alma, o amor é o elixir da vida. Proteja sua capacidade de amar seu cônjuge mesmo em momentos difíceis e se tornará a cura de suas dores e a alegria de seus dias.

Toma un momento para compartir …

Beth Proenca Bonilha

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu