Como convencer o cônjuge a fazer algo que nós queremos

Persuasão é uma estratégia da comunicação para conseguir o que se quer de alguém a partir da apresentação de justificativas e recursos lógicos.


Beth Proenca Bonilha

Sempre ouvi dizer que o homem é a cabeça do lar, e a mulher é o pescoço que gira a cabeça para o lado que quiser. Acredito que o inverso também aconteça em diversos lares, mas o ideal mesmo é quando marido e mulher se revezam no papel de cabeça e pescoço.

Haverá momentos em um casamento que o casal deverá decidir qual dos dois é o personagem mais forte da relação, isso se dá pelo temperamento de cada um. Há homens que preferem que as esposas decidam as coisas, tomem a frente nas decisões básicas da casa, e há homens que preferem estar à frente de tudo com a intenção até de poupar sua amada de tarefas que julga poder cumprir sozinho, deixando outras para que ela se dedique mais, como o cuidado dos filhos, por exemplo.

Mas num casamento, em que um dos cônjuges toma todas as decisões, deve haver harmonia e consenso, ou seja, ambos devem estar felizes com os papéis que desempenham.

Outro dia, a filha de um primo muito querido perguntou a ele: “Pai, por que você nunca vence uma discussão com a mamãe? É sempre a decisão dela que prevalece.” E ele respondeu à filha: “Porque decidi viver um casamento feliz!”

Ao conversar com ele posteriormente, ele me disse que a esposa tinha o gênio mais forte do que o dele, e que ela também tinha necessidade de que suas ideias e sugestões quase sempre prevalecessem. Ele então, com muita sabedoria e boa vontade, acaba aceitando, a princípio, a maneira que ela escolhe, e aos poucos vai moldando a ideia inicial para os parâmetros que melhor cabem à família.

Confessou ainda que ao final de situações em que precisa agir assim, sente-se pleno e grato por conseguir manter o casamento dentro dos padrões de harmonia e principalmente respeitando e nutrindo o amor que tem por sua esposa.

Em um relacionamento entre marido e mulher sempre haverá aquele que tem o temperamento mais forte e aquele que consegue ser o pacificador, que irá apoiar o outro mesmo que não esteja em total acordo. Isso não rebaixa sua imagem em nada, só mostra que é possível amar a pessoa escolhida por aquilo que se acha lindo e por aquilo que se sabe que irá exigir paciência e muita boa vontade.

Advertisement

Mesmo nos relacionamentos em que um dos cônjuges seja dominante nas decisões, é possível conduzir a situação para que um reflita e acabe fazendo da maneira como o outro quer. É só agir com sabedoria, edificando o relacionamento e não o abalando com brigas e discussões desnecessárias que só irão criar intriga e separação.

Procure entender as razões de seu cônjuge

Se mesmo assim perceber que a maneira que você deseja é o melhor caminho, aja com sabedoria e esperteza, buscando conduzir a situação de maneira a envolver seu cônjuge em sua ideia, com amor e respeito.

Persuasão

é uma estratégia da comunicação para conseguir o que se quer do outro, a partir da apresentação de justificativas e recursos lógicos. É empregar argumentos para que o cônjuge consiga entender que sua sugestão é mais plausível.

O mais importante em uma discussão de casal não é quem vai vencer, mas quem tem mais condições de ajudar o outro a se lembrar de que o amor está acima de qualquer coisa, e que escolher fazer do matrimônio um casamento feliz é muito mais do que ganhar uma batalha, é garantir que ambos vencerão a guerra.

Toma un momento para compartir …

Beth Proenca Bonilha

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu