Como amar sem ser pegajoso

É importante refletir sobre como se manifesta o amor pegajoso e o que fazer para evita-lo antes que contamine negativamente a relação.


Suely Buriasco

Amor tem tudo a ver com poesia e o poeta José Coelho abordou o tema Amor Pegajoso: “O amor dito pegajoso, mais é neura, do que amor. É obstinação, sufoca, não deixa respirar… O amor não se exprime com exageros, mas com sutil delicadeza“. O amor pegajoso asfixia as pessoas e desgasta a relação.

Amor imaturo

É um traço de imaturidade manter a relação na fase de deslumbramento, não se propondo a desvendar o amor real que o convívio continuado desvenda. Descobrir e superar divergências faz parte do amor profundo, mas se esse sentimento se mantém na superficialidade a superação não acontece e as desilusões se transformam em conflitos e, frequentemente, em rupturas. O amor pegajoso é imaturo, pois se mantém na dependência emocional caracterizada pela insegurança.

Atenção exclusiva

Companheirismo é a base para relacionamentos sadios, porém não tem nada a ver com apego excessivo, ou com o que costumam chamar de “grude”. Por mais que as pessoas se amem e gostem de estar juntas, possuem necessidades próprias e precisam ter liberdade para desenvolver as atividades que lhes compete. Exigências de atenção constante contaminam a relação e provocam o afastamento da pessoa que se sente sufocada.

Críticas masculinas

As reclamações nesse sentido parecem pender mais para o lado masculino. Eles se dizem asfixiados quando a mulher tenta controlar os seus passos. Conforme escrevi na matéria Mulher amorosa sim, pegajosa jamais!: “Todo homem gosta de receber elogios, sentir-se amado e desejado; claro é próprio do ser humano querer carinho e atenção. Mas tudo o que é exagerado cansa e se torna enfadonho… Homens têm horror a mulheres que grudam…”.

Críticas femininas

Mas se alguém pensou que as mulheres gostam de homens grudentos, errou. Segundo a matéria Como lidar com um carinha pegajoso demaisO menino carente é a versão piorada do chiclete… Dessa forma, acaba ficando chato, pois, além de grudento, ciumento e manhoso, começa a ficar paranoico“. Mulheres também se sentem incomodadas diante da impossibilidade de viver a própria individualidade. O fato é que ninguém pode se sentir satisfeito e ao mesmo tempo reprimido. É importante que o casal respeite a individualidade de cada um e saiba manifestar amor sem os exageros característicos da insegurança e do apego.

Desapego

O amor liberta, o que prende e sufoca é o apego. Assim um caminho certo para evitar que seu amor se torne pegajoso e incomode a pessoa amada é exercitar o desapego. Algumas atitudes podem ser fundamentais nessa conquista:

Evite fazer contato o tempo todo

Ligar, mandar mensagens e impor a própria presença continuamente provoca cansaço. Dê espaço para que a pessoa amada sinta a sua falta e procure você.

Advertisement

Não exagere nas atenções

Ser atencioso é ótimo, mas há que se ter bom senso, afinal tudo o que é demais enjoa. Seja amável sempre, mas encontre um equilíbrio.

Cuide da sua autoestima

Busque refletir na razão de tanta insegurança e inicie o trabalho de autoconfiança com determinação. Descubra a satisfação íntima e cuide mais de você mesmo.

Para desenvolver um amor maduro e duradouro dedique-se a confiar mais em si mesmo e no outro.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.