Aprendendo a pedir e a receber o amor de um Pai bondoso

É um amor que podemos aprender a pedir e a receber. Nosso bondoso Pai quer que nos sintamos amados, guiados e protegidos mais do que qualquer pai terreno poderia desejar.


Stael Ferreira Pedrosa

Uma história de amor

Há dois anos, mudamos para o interior de Minas Gerais. Uma cidadezinha com pouco mais de 20 mil habitantes.

Aqui, fiz algumas amizades interessantes. Pessoas simples que falam de coisas simples, pensam de maneira simples e têm uma fé simples. Uma delas é uma vizinha viúva de 68 anos. Uma senhora sorridente, amigável e muito gentil. Partiu dela a iniciativa de se aproximar. Sempre com aquele imenso sorriso, deu-me boas vindas e disse que esperava que eu a visitasse. Pensei: quem me dera que eu tivesse tempo para bater papo com tantos problemas que tenho. Ela provavelmente já está na fase de apenas curtir os netos e fazer tricô. Eu tenho mais o que fazer. No entanto, apenas respondi com um sorriso: “Seria um prazer”.

Não a visitei, e um dia encontrando-a na rua, intentei simplesmente cumprimentá-la e voltar aos meus muitos afazeres de cuidar da casa, de meus filhos, um inclusive é uma criança especial. Ajudar minha irmã nos cuidados com meus pais idosos, trabalhar para ajudar meu marido financeiramente. Pensei: ah! Se essa doce vizinha soubesse o quão atarefada eu sou e quantos problemas tenho, provavelmente não me seguraria falando sobre tantas coisas sem importância. Nesse momento, ela me fez uma pergunta desconcertante: “A senhora sabe se loucura os filhos herdam dos pais?”. Surpresa, perguntei: Por que a senhora tem essa dúvida? Ela com um sorriso disse: “É que meu marido era meio perturbado, tivemos sete filhos, e seis deles têm problemas mentais. Todos moram comigo, exceto uma filha que parece normal. É casada e mora fora.”

Senti o chão me faltar. Aquela senhora sorridente e gentil tem seis filhos com sérios problemas mentais. Todos com mais de 30 anos e que moram com ela. Eu pensando que tinha muito trabalho por ter apenas um filho com necessidades especiais, por ter que trabalhar para ajudar o meu marido e tantas outras preocupações. Ela nem marido tem. Cuida de todos sozinha.

De onde vem aquela força, aquele sorriso e alegrias contagiantes? Perguntei, e ela me disse em sua simplicidade: “É Deus, minha filha, Deus que me dá forças.”

Vejo muitas pessoas reclamarem que Deus poderia ter evitado isso ou aquilo por amor a seus filhos. Sim, Deus poderia, mas Ele quer que desenvolvamos fé Nele, e as adversidades vêm para que nos aproximemos da fonte de força que Ele é.

Quando podemos sentir a força e o amor de Deus

  • Ao enfrentarmos dificuldades e provações.

    Advertisement
  • Quando enfrentamos nossas dificuldades com fé e esperança, crendo que tudo é para nosso crescimento e fortalecimento.

  • Quando nos humilhamos e seguimos o exemplo de Jesus Cristo que se submetia a toda vontade do Pai.

  • Quando assumimos a responsabilidade por nossas dificuldades e não tentamos empurrá-la através da irresponsabilidade ou “dividir” nossa taça amarga com os que estão ao nosso redor através do maldizer, da amargura e de murmurações.

Se assim agirmos, o Senhor promete que nos guiará e nos ajudará a carregar nossos fardos. Assim é o amor de Deus, um amor que é“a luz orientadora que ilumina a senda do discípulo e enche nossa caminhada diária de vida, significado e assombro.”(Dieter F. Uchtdorf)

É um amor que podemos aprender a pedir e a receber. Nosso bondoso Pai quer que nos sintamos amados, guiados e protegidos mais do que qualquer pai terreno poderia desejar.

Como pedir o amor de Deus

Falando com Ele em oração

. Expresse seu desejo de se sentir amado e de saber que Ele é realmente bondoso e amoroso como dizem as escrituras. Ele é seu Pai, não precisa ter receios ou rodeios ao falar com Ele. Seja simples, porém reverente.

Fazendo o que é certo

Em João 14:21 Jesus diz: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.” Embora Deus ame a todos independente de seus atos, seria incoerência pedir o amor de Deus e não demonstrar o mesmo amor fazendo a Sua vontade.

Como receber o amor de Deus

Conhecê-lo

Muitos projetam em Deus o pai terreno que tiveram. Se seu pai é ou foi bom, tendem a crer que Deus também o é. Se seu pai é ou foi injusto ou distante, têm reservas quanto ao Pai Celeste. Devemos tentar dissociar um do outro. Nosso pai terreno, por melhor ou pior que tenha sido, foi e é um imperfeito filho de Deus e necessitado também do Seu amor. Já nosso Pai Celestial é perfeito e sabe amar perfeitamente, incondicionalmente.

Amá-lo

Amor atrai amor. Quem quer ser amado deve encher o próprio coração de amor. Amor a Deus, a todas as pessoas e a todas as suas criações. Uma pessoa que se enche de amor tem o desejo de fazer o bem a todos. Já a pessoa que se enche do amor de Deus é incapaz de maltratar, ofender ou machucar qualquer ser.

Amar o próximo

O líder religioso John H. Groberg disse: “Quanto mais obedientes somos a Deus, maior é nossa vontade de ajudar os outros. Quanto mais ajudamos os outros, mais aumenta nosso amor a Deus, e assim por diante. (…) O puro amor Dele transpõe imediatamente o tempo e o espaço, nos alcança e tira das profundezas de qualquer mar agitado e escuro, de pecado, tristeza, morte ou desespero em que nos encontremos e leva-nos para a luz, a vida e o amor da eternidade.”

Advertisement
Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.