Amabilidade: Dicas de boa convivência com familiares

Algumas dicas podem facilitar o caminho que leva ao entendimento e a harmonia entre os familiares.


Suely Buriasco

É sempre bom lembrar que você é um ser social e como tal precisa conviver com seus semelhantes, trocar experiência, favores, afeto. É na família que esse convívio se evidencia pela proximidade e pelos laços de parentesco; conviver bem com seus familiares é, pois, essencial para o seu próprio bem-estar.

Observar essas dicas pode ajudar:

1- Seja autêntico

Pessoas verdadeiras são admiráveis, mas há de se ter bom senso, não se pode falar tudo o que quer, do jeito que achar melhor; é preciso manter o controle para não invadir o espaço alheio. Procure falar o que for necessário de forma agradável e em tom harmônico. Brincadeiras de mau gosto e palavras ofensivas não levam você a nada e sempre provocam confusão.

2- Seja respeitoso

Você não precisa concordar com o que o outro diz, mas tem obrigação de respeitar, assim, mantenha a mente aberta para as opiniões dos outros e saiba discordar sem ofender. Compreenda que as pessoas também estão convencidas do próprio ponto de vista e, consequentemente, não concordam com você. Aprenda a lidar com isso.

3- Seja alegre e otimista

A alegria transforma e contamina qualquer ambiente; não poupe sorrisos e palavras motivadoras. Deixe as pessoas falarem, procure demonstrar a atenção de um bom ouvinte; seja comunicativo e irradie confiança e otimismo.

4- Seja prestativo

Cultive a simpatia de seus familiares; sempre que puder seja solícito e amigável. Nas dificuldades, manifeste o seu apoio, valorize os bons momentos e compartilhe da alegria deles.

5- Seja cordial

É importante que você demonstre afetividade e franqueza. Busque motivos sinceros para elogiar as pessoas; lembre-se que todo mundo gosta de carinho. Olhe nos olhos quando cumprimentar ou conversar com alguém e não se esqueça do básico “por favor” e “muito obrigado”.

Advertisement

6- Seja leal

Não fale dos defeitos das pessoas, mesmo que seja só um comentário; você pode não ter essa intenção, mas vai parecer mexerico. Não afirme o que não tem certeza e não faça promessas que não poderá cumprir. Também é importante ser leal com seus julgamentos; reconheça seus erros e se desculpe por eles. A lealdade promove confiança e amizade.

7- Seja pacificador

Evite sempre tomar para você a briga dos outros; esforce-se em não incentivar a discórdia. Diante de qualquer confusão seja sempre o elemento pacificador, aquele que busca conciliar e dar destaque ao que seja interessante para todos. Procure ser imparcial e influenciar as pessoas para o diálogo esclarecedor, apaziguando os nervos e destacando a importância do discernimento.

“O segredo para viver em paz com todos consiste na arte de compreender cada um segundo a sua individualidade.” Federico Luis Jahn.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.