Alcançando a segurança do sentimento do cônjuge

As pessoas seguras tendem a ter mais tolerância ? s frustrações, maior capacidade de criatividade para lidar com os problemas, ampla compreensão dos sentimentos alheios e encaram as mudanças com otimismo.


Taís Bonilha da Silva

Freud já dizia: “Como fica forte uma pessoa quando está segura de ser amada!”. Quando temos certeza de que somos amados nos sentimos mais fortes, confiantes e felizes. A certeza do amor do cônjuge serve como um combustível que nos impulsiona a ser o melhor que podemos e, a cada dia, desejamos estar à altura desse amor.

Quando nos sentimos seguros do sentimento de nosso cônjuge generalizamos esse sentimento para com as outras áreas de nossa vida, nos sentimos mais seguros no âmbito profissional e como mães e pais.

As pessoas seguras tendem a ter mais tolerância às frustrações, maior capacidade de criatividade para lidar com os problemas, ampla compreensão dos sentimentos alheios, encaram as mudanças com otimismo e se arriscam mais.

Da mesma forma, as pessoas que não se sentem seguras com relação aos sentimentos do cônjuge também generalizam para outras áreas da vida, por exemplo, sentem-se incapazes no trabalho, nos estudos, inseguros para fazer e manter amizades e constantemente se acham insuficientes como pais.

A insegurança traz consigo sentimentos de incapacidade, intolerância às frustrações, medo, timidez, visão pessimista para com as pessoas e com o seu ambiente, dificuldade de compreender o sentimento do outro, juízo de valor geralmente deturpado e receio daquilo que é novo.

Não raramente a insegurança excessiva denota sintomas de depressão.

As pessoas tornam-se inseguras por diversos motivos condizentes com sua história de vida. E para alcançar a segurança do sentimento do cônjuge haverá, necessariamente, a necessidade da participação dele nesse processo. O amor precisa realmente existir.

Advertisement

Partindo do pressuposto de que o amor existe, mas a pessoa não consegue ter segurança desse amor, sugiro 3 comportamentos que podem contribuir para que a insegurança diminua:

Liste as razões

Apele para a razão, observe cuidadosamente as demonstrações de amor de seu cônjuge, escreva uma lista, se for necessário e leia essa lista com frequência. Seja minucioso, cada detalhe deve ser percebido e reconhecido como uma demonstração de sentimentos. A rotina pode ofuscar um pouco nossa percepção das demonstrações de amor.

Afaste os pensamentos negativos

Todas as vezes que surgir em sua mente um pensamento negativo, imediatamente, substitua-o pelo oposto, um pensamento positivo. Se possível escreva esse pensamento positivo e leia-o constantemente.

Filtre os comentários

Há muitas pessoas que sentem prazer em diminuir os outros, se ao seu redor houver pessoas desse tipo filtre os comentários maldosos, absorva somente aquilo que for bom e elimine o que for ruim e destrutivo.

Sentimentos não são fáceis de serem mudados, mas com persistência e empenho o sucesso será possível de ser alcançado. Buscar a segurança é se dar a oportunidade de ter uma vida plena e feliz, atingindo o máximo de seu potencial. Não negue isso a si mesmo e nem às pessoas que você ama e que convivem com você.

Toma un momento para compartir …

Taís Bonilha da Silva

Taís Bonilha da Silva, estudante de Psicologia, atua na área da Saúde Mental. Participa do Programa de Monitoria na Universidade na disciplina de Análise do Comportamento. Esposa e mãe de 2 filhos.