A arte de encerrar as brigas

Algumas dicas práticas para terminar com as brigas, livrar-se das mágoas e conquistar a harmonia na vida a dois.


Suely Buriasco

Divergências entre cônjuges é normal, afinal são duas pessoas com ponto de vista diferentes e convivendo intimamente. Porém, quando essas divergências não são conversadas e acordadas transformam-se em disputas que não são nada saudáveis. Brigas constantes minam o relacionamento, podendo mesmo gerar violência verbal e até física.

Se você e seu cônjuge estão brigando muito e você sente que a relação está se desgastando, preste atenção em algumas dicas:

1- Tome a iniciativa

O grande problema é quando os cônjuges se postam de forma inflexível e ninguém inicia o processo de aproximação. O pior é que as mágoas vão se multiplicando e quanto mais o tempo passa, mais difícil é a reconciliação. Tome a iniciativa, deixe de lado o orgulho exacerbado e inicie o trabalho da paz.

2- Saiba ceder

Quando nenhum cede, a mágoa se instala e o relacionamento se fragiliza. Você não precisa estar sempre certo e a outra pessoa sempre errada, aliás, é mesmo improvável que seja assim. Muitas vezes é preciso renunciar em favor da harmonia do casal. Existem situações que podem ser relevadas sem prejuízo aos valores próprios e podem fazer toda a diferença em favor do entendimento.

3- Não misture as coisas

O grande problema é quando a briga soma acontecimentos passados que ficaram mal resolvidos. Mágoas mal curadas fomentam maiores desentendimentos e interferem negativamente no relacionamento. Foque em resolver o motivo da briga em questão e deixe de buscar mais razões para atacar o seu parceiro.

4- Cuide o tom de voz

Muitas vezes não é o que se fala, mas a maneira como a palavra é dita que complica ainda mais a situação. Evite gritar e usar de abordagem violenta; isso é falta de argumento e indica desequilíbrio emocional. Claro que durante uma briga as emoções estão em grande agitação, muito cuidado para não levantar a voz e perder o controle.

5 – Dialogue com seu cônjuge

Uma boa conversa é sempre um grande diferencial para resolver brigas conjugais, mas é preciso lembrar que um diálogo só acontece quando há sinceridade e respeito. O importante é ouvir o outro antes de tirar qualquer conclusão sobre o assunto. Ao conversar com seu cônjuge aja com muita clareza e ouça com muita atenção. Lembre-se que saber ouvir é uma grande virtude.

Advertisement

Caso você não obtenha sucesso com as dicas acima e não consiga resolver a questão, o melhor mesmo é procurar auxílio profissional o quanto antes. É comum que as pessoas tenham reações diferentes diante de situações estressantes; assim uma ajuda no sentido de encontrar maneiras de lidar com situações conflituosas é de suma importância.

O essencial é não permitir que a mágoa se instale na relação. Afinal, como escreveu Eça de Queiroz: “Algumas vezes sem querer magoamos as pessoas que mais gostamos, mas dói muito mais em nosso coração…”.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.