8 problemas que todos devemos resolver antes de ter filhos

Se você está trazendo um filho ao mundo, por favor, procure resolver seus problemas individuais e de relacionamento antes. O futuro de seus filhos está em suas mãos.

Emma E. Sánchez

Uma vez, quando eu era criança, meu pai me explicou que os motores dos carros novos não eram precisamente novos, que antes de colocá-los em um veículo novo para ser vendido, os motores já tinham muitos quilômetros percorridos, porque os testavam para procurar erros ou problemas. Quando funcionavam corretamente, estavam prontos para entrar no mercado em um novo carro.

Entender isso foi muito revelador para mim, pois em minha inocência, eu acreditava que o motor era montado e até que o dono punha a chave e o ligava, todas as peças funcionavam pela primeira vez.

Nunca esqueci dessa história e quando penso na família e nos filhos, desejaria que as coisas fossem um pouco como os motores: que nossas falhas e erros como pais fossem detectadas e corrigidas antes de se “estrear” na paternidade.

Mas a vida é tão surpreendente, que a grande maioria das vezes não nos damos conta de que temos problemas não resolvidos, até que um pequeno ser muito parecido conosco nos faz ver isso.

Se este artigo chamou a sua atenção, pode ser por duas razões:

– Uma, porque já tem filhos e está percebendo que tem problemas por resolver.

Advertisement

– Ou, segunda, porque está pensando em ser pai ou mãe dentro de pouco tempo e quer se preparar melhor e evitar sofrimentos aos seus futuros filhos.

E pode haver uma terceira possibilidade: você é mais velho, provavelmente avô, e percebe que seus filhos têm problemas ou não estão criando seus netos da melhor forma, e você está preocupado.

Então, acompanhe-me na análise de algumas situações que podemos começar a corrigir ou procurar emendar.

Suspeitas de problemas congênitos

Há alguns anos, tive a oportunidade de trabalhar com uma família cujo pai e filhos eram pessoas de baixa estatura e a mãe era a única integrante de estatura regular, na verdade, uma mulher alta. Certo dia, ao falar sobre as histórias de nossas famílias, ela me falou sobre como se apaixonou por seu marido que era seu colega de trabalho e, depois, como ele não queria se casar por medo de ter filhos como ele. Já comprometidos, foram ao médico e, após vários testes, receberam a notícia: se eles tivessem filhos, sofreriam, muito seguramente, de nanismo.

Mas como dizem por aí, “o amor vence tudo”, e eles se casaram e não hesitaram em ser pais. A vida os abençoou com dois belos filhos, de tamanho pequeno, que lhes encheram de orgulho e muita felicidade.

Advertisement

A história parece muito bonita, mas foram necessárias horas de terapia, lágrimas, raiva, e muita frustração por parte do pai, que não terminaram até que as crianças já cursavam a educação secundária.

Como nesse caso, há milhares de pessoas que temem transmitir seus problemas genéticos, e muitas vezes nem são problemas genéticos ou hereditários, e passam a vida cheios de medo e sofrimento.

Abuso ou violência na infância

Poucas coisas destroem tanto uma vida como o abuso vivido na infância. Entre os que o viveram, internamente há um grande temor de não saber criar uma criança, ou mesmo chegar a ferir seus próprios filhos. São vidas cheias de solidão, tristeza, rejeição pessoal e com uma grande necessidade de amor e aceitação.

Este tipo de casos deve, sem dúvida, ser conduzido a um especialista e, acredite, há muitas esperanças de cura, mas há que dar o primeiro passo.

Abuso de drogas

Qualquer substância viciante deve ser tratada e deixada antes de sequer pensar em conceber um filho. Tratando-se de químicos e outras substâncias, o corpo ressente profundamente, ao grau de provocar malformações nos fetos, deficiências no desenvolvimento mental do bebê, baixo peso e outras problemáticas sérias.

Advertisement

Afastar-se das drogas por um tempo não é o suficiente, é necessário um período de desintoxicação e limpeza do corpo, em seguida, um processo de nutrição e alguns testes para descartar consequências no futuro ser. Terapia de backup é fundamental, porque o problema de origem é atacado.

Carências emocionais, transtornos e deficiências

Ausência da mãe, abandono do pai, narcisismo de um dos pais, fobias, problemas em relacionar-se com outros, questões de gênero, devem ser atendidos com especialistas. Não há outra opção. Pode receber ajuda com terapeutas, religiosos e conselheiros, tudo abona e é bom, mas a terapia e muitas vezes, medicação, são necessários.

Rejeição da maternidade ou da paternidade

Este é um tema muito complexo: muitos dizem querer ser pais ou mães, mas em seu interior há rejeição a esta ideia. Não o querem, mas a pressão social e familiar é tal, que contra seus desejos e sentimentos têm filhos e com isso vem uma avalanche de sofrimento para todos.

Há outra história também: a depressão pós-parto, que não é o mesmo que a rejeição, mas que deve ser cuidada para que a mãe não vá entrar em colapso e tudo ocorra da melhor maneira possível.

Problemas jurídicos

Maus negócios, processos judiciais, pagamentos de impostos e talvez, digamos, erros do passado, podem alcançar o seu presente e destruí-lo.

Advertisement

Revise seus assuntos e busque corrigir, arrumar, pôr em ordem; finalmente é sua paz e a dos que ama e amará.

Problemas econômicos

É impossível ter uma situação tão boa que garanta que seus filhos terão tudo sempre, mas podemos nos preparar um pouco para recebê-los.

O ideal, claro, seria ter tudo pronto e pago. Inclusive uma poupança para emergências, mas se não for possível, pelo menos assegure-se de não ter dívidas.

Desejo de formar uma família

Parece óbvio, mas não é assim, todos devemos ser sinceros e entender por que queremos ser pai ou mãe de um novo ser humano. Reconhecer a origem do nosso desejo – é amor ou uma necessidade? Um capricho? Solidão? Por que ou para que você quer ter um filho? Seu parceiro pensa como você? Ambos querem?

A paternidade e a maternidade são dons, são compromissos de vida que o encherão de felicidade, e o farão crescer e desenvolver-se como nunca imaginou. Daí a oportunidade de melhoria, de mudança e de felicidade.

Advertisement

Os filhos são uma bênção, por isso devemos merecê-lo, desejá-los e trabalhar para isso.

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original 8 problemas que todos deberíamos resolver antes de tener hijos

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.