8 causas surpreendentes da depressão

Muito mais que uma tristeza, a depressão tem cura e pode ser melhor diagnosticada quando encontrada sua causa.


Michele Coronetti

A depressão é uma doença muito estudada e temida pela maioria das pessoas. Ela pode acometer sem maiores avisos e suas causas podem ser as mais diversas.

Para que a pessoa possa lidar melhor e entender que precisa trabalhar para vencer a doença, conhecer as possíveis causas pode ajudar tanto o profissional que acompanha quanto a pessoa que foi acometida pela depressão.

1. Alimentação

É comprovado cientificamente que os alimentos afetam o organismo. Estudos relatam que pessoas que consomem alimentos processados constantemente, com alto índice de açúcares e gorduras, são mais propensas a sofrerem com a depressão. Em contrapartida, quem sofre com a depressão pode não sentir fome e acabar deixando de se alimentar, aumentando mais ainda os sintomas. Buscar alimentos mais saudáveis e naturais ajudarão na prevenção e na luta para sair da doença.

2. Inflamação cerebral

A ciência comprova o que as pessoas que sofrem de depressão já sentiam na pele. A depressão é algo químico e não apenas um conjunto de sentimentos negativos que pode ser superado com boa vontade. Considerada uma assassina silenciosa, a inflamação neurocerebral deve ser tratada bem como qualquer outra inflamação exposta no organismo. A resposta positiva ao tratamento evitará outros transtornos como alergias, doenças autoimunes, infecções crônicas, inflamações em outros órgãos (como a dermatite), além de outras doenças.

3. Solidão

Abordada em filmes e temida pela maioria das pessoas na idade adulta, a solidão também pode ser um gatilho para a depressão, causando um desconforto emocional intenso que pode evoluir para a doença. O contato social, especialmente com parentes, é importante para evitar a depressão em seus vários estágios.

4. Estresse

Cobranças infinitas, prazos apertados, listas de tarefas intermináveis e a intensa dúvida se será possível realizar tudo. O estresse pode ser um gatilho potencialmente perigoso para a depressão, pois a pessoa acaba deixando de se preocupar consigo mesma e prioriza os outros. Seu organismo entra em conflito porque suas necessidades básicas e fundamentais são deixadas de lado e quando a pessoa percebe que não encontra motivação para realizar suas tarefas já pode ser tarde demais.

5. Trabalho

Um emprego que exige muito do colaborador pode ser a causa do desenvolvimento da depressão. Algumas profissões são mais suscetíveis a aumentar as estatísticas de depressão nos indivíduos que outras. Ficar muito tempo sentado no trabalho e evitar a atividade física também pode colaborar de forma ampla e negativa.

Advertisement

6. Desemprego

Fácil de ser percebido em pessoas que buscam uma oportunidade de trabalho e que muitas vezes não o conseguem justamente por estarem adoecidas, o tratamento para estes pode ser difícil e demorado.

7. Relacionamentos

Problemas familiares, com amigos ou colegas de trabalho também podem desencadear a depressão. A pessoa começa a se sentir incapaz de resolver e a melhor saída é buscar ajuda profissional e tratamento para que a situação não fique ainda mais complicada e o relacionamento possa ser salvo.

8. Histórico familiar

Pessoas carregam ao longo das gerações a possibilidade de desenvolver a depressão em algum momento de suas vidas. Para aqueles que já sabem que existem casos entre seus antepassados o melhor é buscar alternativas para evitar que ela se desenvolva em suas vidas. Um especialista saberá orientar da melhor forma.

A depressão prejudica na tomada de decisões e nas tarefas mais simples da vida, muitas vezes é acompanhada por sintomas físicos como alterações gastrointestinais e cefaleias. Quando tratada, mesmo que leve tempo, o indivíduo será capaz de retomar sua vida e sentir satisfação novamente em seus atos e conquistas.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.