7 passos para resgatar sua identidade e transformar sua vida

Está numa relação complicada, amigos falsos e num emprego que você odeia? Siga estes 7 passos para resgatar sua identidade, descobrir quem você realmente é e transformar sua vida para melhor.


C. A. Ayres

Repare numa criança. Ela simplesmente vive. Não está preocupada com o que os outros pensam ou se importa muito em agradar. Ela apenas é quem é, sem hipocrisia.

À medida que crescemos, começamos a nos preocupar com o que os outros querem de nós, o que agradam nossos pais, professores, amigos. Quando somos adolescentes tentamos encontrar um grupo que nos aceite, com o qual nos identificamos, e nem sempre o que esse grupo faz é legal ou faz bem.

Mais tarde, somos pressionados pela sociedade a encontrarmos uma profissão, e aqueles que não conseguem definir, podem ficar à mercê de onde a vida os levar.

Mas, esteja você em qualquer parte de sua vida, pare por um instante e reflita. É tempo de você resgatar sua identidade, redescobrir ou mesmo descobrir pela primeira vez o que gosta, quem é, e o que quer de sua vida. Onde quer estar daqui a 10 anos, fazer as metas para chegar onde deseja, e ser feliz com cada escolha que fizer.

Alguns passos para lhe ajudar nesta descoberta:

Pense sobre seu futuro

Quais pessoas você tem em sua vida hoje que você acha que irão lhe ajudar a ser ou chegar onde deseja? Seu trabalho está lhe levando na direção que almeja ou na direção contrária?

Pense sobre suas amizades

Você as tem por que você faz um monte de coisas por eles, ou eles lhe aceitam como você realmente é, com suas qualidades e defeitos?

Advertisement

Pense em sua disposição de fazer acontecer

Uma amizade precisa de duas pessoas que se dediquem para florescer. Da mesma forma um relacionamento amoroso. Tudo isso está indo na direção que você escolheu?

Agora faça uma lista sobre o estilo de vida ideal onde você seria mais feliz:

  • Descreva a aparência que você gostaria de ter.

  • Escreva sobre o estilo de vida que gostaria de viver.

  • Defina os atributos que você gostaria de ter pelos quais as pessoas se lembrassem da sua existência.

  • Faça listas de coisas que você realmente gosta, desde alimentos a cores e lugares, pessoas e filmes.

Depois desse exercício, o próximo passo é colocar em prática algumas técnicas:

1. Encontre tempo para você

Todos os dias, alguns minutos para se conectar a quem você realmente é, ao que gosta de fazer pode lhe ajudar a exercer autocontrole sobre as situações externas do dia a dia.

2. Expresse seu eu interior todos os dias de alguma forma

Seja através de uma peça de vestuário, um hábito construtivo, um abraço, uma caminhada.

3. Encontre um hobby

Pode ser desde algo que você sempre teve vontade de aprender, ou um talento que você despertou desde seus anos de infância.

Advertisement

4. Aprenda a dizer “não”

Na ânsia de querermos ser amados, podemos criar relações baseadas na anulação de nós mesmos. Esse é um risco que cedo ou tarde teremos de correr. Saber exatamente quem nos respeita ou simplesmente nos usa.

5. Crie relações humanas com outras pessoas sendo você mesmo

Sejam elas profissionais, pessoais, amorosas. Seja você mesmo acima de tudo. E faça questão de procurar por pessoas diferentes de você. Claro que você precisa usar de educação e das regras gerais para a boa convivência, mas não deixe de ser quem você é para manter uma relação.

6. Escreva um diário

Desenvolva esse hábito onde pode escrever o que vai em seu coração, seus sonhos, sua percepção das coisas que acontecem em sua vida diariamente. De tempos em tempos, releia-o e veja o quanto você já evoluiu e também relembre seus sonhos para não perdê-los de vista.

7. Aceite-se

Lembre-se que o que você é, é quem você é. Encontre o equilíbrio para que seus pensamentos, sentimentos e ações estejam em harmonia. Construa seus princípios e viva de acordo com o que acredita. Tire os excessos de sua vida.

Depois de encontrar-se com seu eu mais íntimo, priorize. O que mais lhe importa na vida? Quais são as coisas mais importantes para lhe fazer feliz? Família, amigos, estudos, criar. Aceite responsabilidade por seus atos, reconecte-se às suas prioridades quando situações externas lhe desencorajarem, deixe de dar desculpas e congratule-se pelas conquistas alcançadas.

Enfrente seus medos, faça mudanças necessárias. Desafie-se. Sonhe. Mantenha sua moral e suas crenças. Qualquer coisa que você escolher fazer que estiver em harmonia com o que você acredita lhe fará feliz e indicará que você está no caminho certo.

Toma un momento para compartir …

C. A. Ayres

C. A. Ayres é mãe, esposa, escritora e fotógrafa, pós-graduada em Jornalismo, Psicologia/Psicanálise. Visite seu website.