7 atitudes que você pode achar normal, mas que estão matando o seu casamento aos poucos

Se você quer preservar o seu casamento, é bom abrir o olho. A menos que se livre rapidamente desse tipo de comportamento, seu relacionamento não irá longe!


Erika Strassburger

“Que mal há nisso? Todo mundo faz!” São desculpas como essa que impedem homens e mulheres de enxergar o potencial destrutivo que certas atitudes tidas como normais têm sobre seus casamentos.

Se você quer preservar o seu, é bom abrir o olho. Você não ficará imune a ter um casamento desfeito, a menos que se livre rapidamente desse tipo de comportamento!

1. Não se sentar com seu cônjuge para fazer as refeições

Vamos fazer uma continha rápida. Você provavelmente passa entre 10 e 12 horas por dia fora de casa, no trabalho ou a caminho dele, e dorme mais 7 ou 8 horas. Já pensou quanto tempo sobra para ficar com seu cônjuge? Então você precisa aproveitar cada minuto em que está em casa para ficar juntinho do seu amor, para conversar com ele.

Experimente aproximar-se mais dele durante as refeições. A hora das refeições é, tradicionalmente, um horário sagrado que promove a união e interação familiar. Em vez comer em frente à TV, enquanto seu cônjuge come em frente ao computador, torne esse horário sagrado em seu lar, sentando-se juntos à mesa.

Sentar-se longe dele será um convite para fazer outras coisas longe dele, as quais vocês poderiam fazer juntos. Em pouco tempo, vocês não terão mais prazer em estar juntos.

2. Não desgrudar do celular

Observando o cálculo acima, despender o pouco tempo diário que lhe resta ao celular mostra que, embora você não admita, os seus amigos, os jogos, as redes sociais e os vídeos são mais importantes para você do que o seu cônjuge.

3. Imoralidade e pornografia

Quando vê pessoas seminuas nas novelas, ou cenas quentes em filmes, ou, na pior das hipóteses, consome material sexualmente explícitos, pensando não haver mal nisso, ou com o objetivo de dar uma apimentada no casamento; você está mesmo é deixando esses programas e materiais nocivos corroerem sua autoestima, destruir o romantismo em seu casamento e acabar com a atração que você sente por seu marido ou mulher.

Advertisement

É impressionante como essas coisas podem afetar a sua capacidade de julgar o que é belo e atraente. Em pouco tempo, marido, você terá decidido que bonita é aquela atriz lipoaspirada, siliconada e “botocada”, e não sua mulher com “todas aquelas rugas e flacidez”. Ou você, mulher, achará que seu marido barrigudinho não chega aos pés daquele galã com peitoral lisinho e abdômen definido. Não permita que essas imagens enganosas destruam o amor, a atração e a admiração que você sente por seu cônjuge.

4. Flertar com outras pessoas

Olhar não tira pedaço? Que grande mentira! Toda traição começa com troca de olhares. Não dê esse primeiro passo rumo à sua decadência conjugal. Mas se você já está fazendo isso, a hora de parar é agora mesmo, antes que seja tarde demais.

5. Ficar íntimo dos amigos do sexo oposto

Troca de segredos, contatos físicos enquanto conversam, conversas a respeito de coisas íntimas são ciladas perigosas, CUIDADO! Esse é o tipo de intimidade que seu cônjuge adoraria ter com você, e adoraria exclusividade. Esse tipo de coisa cria cumplicidade, coisa que deve haver entre marido e mulher, JAMAIS com qualquer amigo do sexo oposto.

6. Conversa fiada

Se você precisar conversar com um amigo, colega de trabalho, colega de faculdade do sexo oposto, que seja sobre algo relevante (temas acadêmicos, assuntos de trabalho, assuntos importantes).

Pode parecer besteira o que vou dizer agora, mas esse negócio de jogar conversa fora por muito tempo tende a não acabar bem. Duas mulheres até podem falar durante horas sobre moda, comportamento. E homens, sobre tecnologia, futebol e carros. Mas que tipos de assunto poderiam interessar a um homem e uma mulher que não fosse relevante?

Portanto, se você tem algo realmente relevante para conversar com seu colega ou amigo, vá em frente. Mas se a conversa se desviar de seu curso inicial, é melhor se despedir.

7. Nutrir pensamentos inapropriados

Como diziam as nossas avós, “mente vazia é oficina do diabo”. Se você não ocupar sua mente com pensamentos elevados e construtivos, ela irá acabar sendo preenchida por pensamentos inapropriados. E os pensamentos precedem as ações. Então, antes que você acabe fazendo qualquer bobagem que não lhe saía da cabeça, esforce-se para ocupar sua mente com bons pensamentos. Assim que algum pensamento indecoroso surgir, afaste-o o mais rapidamente possível. Não é difícil fazer isso, é questão de treino. Tenha sempre algo bom guardado na sua mente, como uma música com uma letra inspiradora. Dessa forma, assim que a imagem do seu/sua “colega atraente” lhe vier à mente, você a afastará num instante ao começar a cantar mentalmente (ou baixinho) aquela canção.

Você pode achar exagero da minha parte, afinal, você faz muitas coisas dessa lista e nunca traiu o seu cônjuge. Isso pode ser verdade, mas não devemos dar chance ao azar. A melhor estratégia para jamais cair em um abismo é manter a devida distância dele. Quanto maiores os riscos a que você se submeter, maiores serão as chances de você falhar.

Toma un momento para compartir …

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.