7 alimentos importantes para as crianças crescerem saudáveis

Como pais temos a responsabilidade de cuidar bem dos nossos filhos alimentando-os de maneira saudável. Utilizar nós mesmos alimentos nutritivos é o primeiro passo.


Izabel Torquato

É muito importante manter uma alimentação saudável. Em alguns casos, consultar uma nutricionista pode ser uma boa ajuda na dieta equilibrada das crianças. Principalmente para aquelas que não gostam de comer.

Alguns alimentos são importantes serem incluidos no cardápio diário das crianças:

1. Água e sucos: a criança normalmente esquece de tomar líquidos e para hidratar é muito importante. Sempre bom explicar ao seu filho da necessidade de tomar água. Muitas vezes a compulsão por guloseimas é simplesmente sede. Se for dar suco, prefira os naturais feitos na hora. Nada de sucos em pó (suco em pó não é suco) ou os que vêm em caixinhas do supermercado – são cheios de conservantes, aromatizantes, etc.

2. Frutas: além de serem saudáveis, são doces e substituem os açucarados que normalmente elas adoram. Inclua pelo menos três porções de frutas na alimentação das crianças ao longo do dia. Pode ser em forma de sucos.

3. Pães: carboidratos complexos, como pães e biscoitos integrais são mais saudáveis e importantes numa alimentação que forneça energia aos pequenos. Com recheios saborosos ficam mais atraentes. Importante dar a quantia certa que a criança pode comer, para evitar ganhos de peso.

4. Bolachas: também opte pelas integrais. São melhores porque produzem energia, sem as gorduras saturadas ou açúcares que as recheadas trazem em excesso.Também aqui a quantidade deve ser supervisionada.

5. Iogurtes: os laticínios como iogurtes são boas fontes proteicas que ajudam a crescer e equilibrar a flora intestinal. Prefira os naturais e para as crianças não estranharem o gosto (caso não tenham costume), bata no liquidificador com frutas e pouco (ou nenhum açúcar). Acostume as crianças ao gosto natural das frutas e bebidas sem adição de açúcar.

Advertisement

6. Carnes e peixes: as carnes brancas contêm menos toxinas e são de mais leve digestão.Prefira as aves e peixes sem espinha. Se a criança apresenta déficit de ferro (anemia) a carne vermelha moída ou o fígado de boi, é uma boa opção. Tomar sucos de laranja, limão ou abacaxi (vitamina C) ou comer a fruta como sobremesa, ajuda na absorção desse nutriente.

7. Legumes e verduras: assim como as proteínas que são os construtores do organismo, as frutas e legumes são também muito importantes. A combinação das fibras e vitaminas fornecidas por esses alimentos nutrem, mantêm o peso adequado, regularizam as funções orgânicas, contribuem para uma melhor saúde e evitam doenças.

Leve em conta as necessidades individuais de seus filhos, alguns precisam cortar calorias e outros acrescentar. Assim é possível evitar a desnutrição e problemas com a obesidade.

É importante verificar se a criança está comendo na escola alimentos não saudáveis como frituras, salgadinhos e doces, melhor levar lanches de casa ou instruí-las a preferir os alimentos assados, evitarem molhos gordurosos e refrigerantes constantemente.

Se acompanharmos a dieta alimentar das crianças, poderemos saber quais alimentos estão sendo pouco ou nunca consumidos. Ou os que estão sendo consumidos em excesso. Seja criativa e inove nas receitas para acrescentar alimentos pouco apreciados à dieta do seu filho, ou retirar os que você não deseja vê-lo comendo todos os dias.

Crianças gostam de guloseimas e se for apenas de vez em quando, não tem problema. Negocie com seu filho: Se você comer sua salada todos os dias, no fim de semana eu levo você para tomar um sorvete (um só mesmo). Lembre-se além de ter saúde é necessário ser feliz. Sem neuras!

Toma un momento para compartir …

Izabel Torquato

Izabel Torquato é graduada em Comércio Exterior e Processamento de Dados pela UFPR- CEFET e mora em Curitiba, Paraná.