6 maneiras que um casamento irá mudar em 30 anos (para o bem da relação)

Aqui estão 6 maneiras que apontam que seu casamento irá mudar em 30 anos para melhor.


Roberta Preto

Um relacionamento verdadeiro envolve mais do que uma simples atração física, ele envolve uma profunda associação que tende a perdurar em meio aos desafios da vida.

As verdadeiras relações concentram-se em potencial e não perfeição, porque nela encontra-se um amor amadurecido que purifica o lar, fortalece o caráter dos cônjuges e edifica os sonhos.

De acordo com a minha escritora favorita, Ivone de Assis, estas são as 6 maneiras que um casamento irá mudar em 30 anos para melhor.

1. Você escuta mais e fala menos

A arte de escutar é fundamental, em qualquer ocasião, mas, quando se trata de casamento, escutar o outro é o mesmo que dizer: “Você é muito importante para mim!”, ou mais ainda: “Estou à sua disposição”. Coisas desse gênero, em um casamento, não tem preço.

2. Você passa a reconhecer a vulnerabilidade da relação

Ora, tudo que é humano é vulnerável, em um casamento isso não é diferente. Entretanto, quando o casal está ciente dessa vulnerabilidade, com certeza, irá pisar com cautela, para não machucar. E agindo com prudência estará valorizando o outro, consequentemente, estará fortalecendo os laços familiares.

3. Adquire maturidade na relação

A maturidade não está à mercê da idade, mas, sim, do bom senso. Uma relação madura é uma relação de confiança; de mão dupla; de respeito mútuo; de diálogo; de entrega; de abdicação e dedicação. A maturidade em uma vida a dois permite valorizar a opinião do outro, propicia merecimento e reconhecimento de valores que habitam as minúcias.

4. Torna-se cúmplice

A cumplicidade é primordial. Ser cúmplice é ser companheiro. É abrir mão de certas vontades para estar junto do outro. É gostar de caminhar lado a lado. É colocar o outro em primeiro plano, sem nunca se sentir menos, porque elevar o outro é reconhecer o valor de ambos. Ser cúmplice é ofertar o melhor de si, em prol de uma causa conjunta, na certeza de que estão trabalhando em comum acordo, buscando o melhor para ambos.

Advertisement

5. Aprende a agir com respeito

Bem se sabe que o respeito é a base da família e da convivência em geral. O respeito é o eixo norteador para as grandes conquistas. O respeito começa em respeitar-se, porque o autorrespeito é igualmente proporcional ao respeito mútuo.

6. Aprende a amar

O amor é o mais nobre de todos os sentimentos. Quando há amor há respeito, há cumplicidade, há maturidade, há reconhecimento de vulnerabilidade (ou cuidado para com o outro) e sabe-se ouvir. I Coríntios 13 ensina que de nada adianta saber falar a língua dos anjos e também dos homens se não souber amar. O poeta português também ensina “Amor é fogo que arde sem sentir”. O amor é o princípio da sabedoria. E é por meio do amor que nos tornamos fracos o suficiente para não nos enfurecermos contra o outro; e forte o suficiente para não fraquejar nas horas difíceis.

Toma un momento para compartir …

Roberta Preto

Roberta Preto, 33. Formada como tradutora e intérprete, escritora, mãe. Apaixonada pela vida, em uma eterna busca por conhecimento. Espero que minhas palavras possam ser uma luz na vida das pessoas. Sonho em ajudar a humanidade a tornar-se livre da escravidão da ignorância.