6 hábitos saudáveis que estão atrapalhando a sua saúde

Você faz o check list de seus hábitos e vê que são saudáveis, no entanto, você não está saudável. O que está errado?


Stael Ferreira Pedrosa

A boa saúde está ligada à qualidade de vida, o que inclui boa alimentação, condições de vida e moradia adequados, bom ambiente – com segurança, espaço verde e livre de poluentes, exercício físico regular, educação, trabalho e relações sociais, culturais e políticas.

É responsabilidade do Estado cuidar da saúde do cidadão no geral, mas é também responsabilidade individual. Todos temos que nos esforçar no sentido de ter uma vida plena, saudável e produtiva. No entanto, as informações desencontradas que recebemos, aliadas às novas descobertas que transbordam a cada dia podem nos deixar confusos quanto ao que é saudável e o que não é mais. Por exemplo, nos anos 20 era considerado saudável fumar um cigarro após as refeições, o que hoje é considerado um absurdo.

Por isso fique atento a alguns hábitos saudáveis que na verdade estão prejudicando a sua saúde:

1. Exercícios

Ninguém pode negar os benefícios do exercício para a saúde, mas também ninguém deve, após anos de sedentarismo, começar a correr sem antes passar por um médico. Exercitar-se à noite, principalmente se for uma atividade intensa pode provocar insônia devido ao nível de adrenalina. Exercitar-se muito cedo é outra questão que tem dividido médicos. Alguns creem que facilita o infarto e outros dizem que não faz diferença. No entanto, todos concordam que exercitar-se intensamente pode ser perigoso se há agravantes como hipertensão ou diabetes não controlados. Se quiser seguir um programa de exercícios saudáveis procure o seu médico, faça exames e comece devagar.

2. Evitar a exposição solar

Este talvez seja o hábito saudável que mais contribui para prejudicar sua saúde. Tomar sol é fundamental para que sua pele produza o Colecalciferol, mais conhecido como vitamina D. Esta vitamina é essencial para a saúde humana e a pele não a produz se você usar filtro solar. Ao encher-se de filtro solar antes de um banho de sol, você está impedindo seu corpo de lutar contra o câncer, doenças do coração, diabetes, hipertensão, doença periodontal, depressão e até obesidade – que são doenças associadas à carência de vitamina D. Se puder, tome sol por 20 minutos ao meio-dia com 80% do corpo exposto e sem filtro solar (não mais que 20 minutos). Isso não causa câncer, pelo contrário – evita!

3. Beber água

A água é essencial à vida, mas nada em excesso faz bem e a água não é exceção. Tomar mais que o recomendado pode prejudicar a função renal, provocar inchaço celular – hiponatremia – e pressão alta. Beba 2 litros ao longo do dia. O ideal é não sentir sede e nem tomar muita água de uma só vez.

4. Cortar todas as gorduras da alimentação

A gordura é um nutriente importante que fornece energia saudável (melhor que a do carboidrato), é condutor de vitaminas lipossolúveis como as vitaminas A, D, E e K e ainda ajuda a diminuir o apetite. Use as gorduras “do bem”, como as de origem animal, de peixe, de coco, abacate, azeite extravirgem e evite os óleos refinados como soja, milho, girassol e principalmente o canola.

Advertisement

5. Comer de três em três horas

Esta é uma recomendação que 9 em cada 10 médicos fazem, mas que ultimamente tem sido classificada como mito. Estudos recentes têm demonstrado não haver relação entre o número de refeições e o índice de saciedade, no entanto, ficou provado que um aumento na ingestão de proteínas tem relação direta com o nível de saciedade em homens com sobrepeso ou obesidade, o que é atualmente apoiado por muitos médicos e nutricionistas.

6. Preparar marmitas para a semana toda

É muito comum atualmente as pessoas levarem marmitas para o trabalho, o que ajuda a economizar e controlar o que se come. No entanto, ao preparar ou aquecer as marmitas com alimentos saudáveis e integrais, você pode estar comprometendo a sua saúde se o faz em vasilhames plásticos. O plástico ao congelar e ou aquecer (como no micro-ondas) libera uma substância chamada bisfenol que é altamente agressiva ao organismo e pode causar danos ao fígado, câncer de mama e infertilidade. Os produtos plásticos vendidos como livres de bisfenol A e B, não estão livres do bisfenol S, tão prejudicial quanto. Os enlatados também têm revestimento interno de bisfenol.

A informação ainda é a melhor estratégia para uma boa saúde. Quase todos os dias algo que era considerado saudável cai por terra. Informe-se sempre e boa saúde.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.