5 passos para ajudar um amigo a respeitar mais seus pais

Quando abrimos os olhos pela primeira vez são eles quem enxergamos e deste momento em diante estarão presentes por toda a nossa vida. Eles darão a vida deles em beneficio da nossa, se preciso. Como fazer um amigo ver isso.


Renata Finholdt

Quando nascemos neste mundo somos presenteados por pessoas, conhecidas como pais, que devotam sua vida para fazer com que estejamos quentes e agasalhados, bem alimentados e limpinhos. Com o passar dos anos, aprendemos muitas coisas e formamos nosso caráter com base no que esses seres amáveis nos ensinam. Eles nos amam, cuidam de nós e normalmente estão ao nosso lado nas alegrias e nas tristezas, são capazes de dar a própria vida e sacrificar sua felicidade em prol de seus filhos.

Algumas vezes essa história pode ser um pouco diferente, mas na maioria das vezes os pais são sim presentes dos céus.

À medida que vamos crescendo, continuamos precisando deles, de ouvir seus conselhos e de sentir seu amor. No entanto, algumas pessoas tendem em algum momento da vida a tratar com desrespeito seus próprios pais. Você pode ajudar um amigo que está passando por esse momento de forma simples.

  1. Converse com seu amigo e faça com que se lembre de momentos importantes e felizes que passou junto de seus pais. Peça que lhe relate essas lembranças. Um sentimento de amor com certeza já lhe encherá o coração.

  2. Vocês podem rever fotos da infância juntos. Os momentos especiais ficarão ainda mais presentes no coração.

  3. Conversem sobre a influência dos pais na vida dos filhos. Se achar interessante, mostre passagens das escrituras que relatam experiências de pais e filhos, como por exemplo: Jesus e seu pai José, Abraão e seu filho Isaque, João Batista e sua mãe Isabel.

  4. Procure de forma carinhosa fazê-lo perceber que os pais envelhecem e muitas vezes têm suas manias e preocupações, mas que é dever dos filhos continuar amando e demonstrando respeito e atenção. Um dia eles partirão e seus filhos serão órfãos de seu carinho e atenção nesta terra. Peça que reflita sobre isso.

    Advertisement
  5. Trace com ele metas. Isso mesmo, por exemplo, metas de boa educação e respeito para com os pais. Diga-lhe para ser gentil oferencendo gestos de carinho; para ser grato dizendo obrigado por todas as coisas que seus pais lhe proporcionam; para ser paciente e deixando de reclamar pelas manias e trejeitos que a idade traz para qualquer um; para que possa ser colaborador e passar mais tempo ao lado dos pais, para que assim possa reaprender a amar ainda mais seus pais.

Tal qual a frase de um líder religioso, Allan Kardec, é preciso sempre lembrar que:

“Honrar o pai e a mãe não é somente respeitá-los, mas também assisti-los nas suas necessidades; proporcionar-lhes o repouso na velhice; cercá-los de solicitude, como eles fizeram por nós na infância.”

Toma un momento para compartir …

Renata Finholdt

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.