5 passos certeiros para chegar às Bodas de Ouro

Parece impossível mas qualquer casal pode chegar aos 50 anos de casados e ir além!


Michele Coronetti

Está cada vez mais raro encontrar casais que conseguem comemorar os 50 anos de casamento. E quando é possível encontrar um a pergunta é sempre a mesma: Como foi que vocês conseguiram ficar tanto tempo juntos? E a resposta também é sempre a mesma: Foi o amor.

Mas que tipo de amor sobrevive a caos financeiros, problemas com os filhos, doenças, desastres, perdas, calvície, aumento de peso e lei da gravidade? Para quem assiste tudo do lado de fora, chegar às bodas de ouro com o cônjuge parece algo impossível nos dias de hoje. Alguns casais mais bonzinhos deixaram algumas dicas para que esta meta realmente se concretize:

Confiança

Um relacionamento desconfiado não dura. Nele imperam brigas e argumentos insensatos seguido de mágoa profunda. Não tem como alcançar a meta quando não existe confiança por parte de um dos cônjuges ou de ambos. Na maioria das vezes o problema nem está nas atitudes do parceiro, mas na falta de autoestima de quem observa. Uma simples conversa do cônjuge com alguém do sexo oposto pode causar dores estomacais e conflitos internos. Estar bem consigo mesmo será o melhor remédio para o ciúme. E mesmo quando a autoestima estiver elevada e algo incomodar, o melhor é sentar com o parceiro, tomar sua mão e delicadamente expor os sentimentos inseguros. Uma boa conversa sem tons acusatórios sempre resolve e fortalece ainda mais a relação.

Respeito

Mesmo que os pombinhos percebam que foram feitos um para o outro, que possuem os mesmos gostos e objetivos, sempre haverá algo que incomodará e será estranho. Discordar a diferença não é muito maduro. Respeitar sim. Quando uma frase desrespeitosa escapa é importante reconhecer, desculpar-se e não repetir o erro. Conversar sobre hábitos e visões diferentes aumentará a cultura e conhecimento. Aceitar as diferenças é excelente sempre. Também é muito importante conceder ao cônjuge um tempo para si próprio, para sair com amigos ou realizar coisas que apenas ele deseja.

Cuidado

Atentar para as necessidades do cônjuge é essencial. Na saúde e na doença. Mimos, datas especiais, programações são tão importantes para manter o amor quanto respirar. Pequenos bilhetes, mensagens, agradecimentos, beijos, troca de olhares, toques suaves, enfim, há uma infinidade de situações que demonstram a grande importância que o cônjuge tem na vida do seu parceiro.

Compartilhamento

Estar juntos para fazer o que gostam é ótimo, assim como nas tarefas domiciliares. Conversar sobre o dia, as conquistas, projetos futuros enquanto preparam o jantar ou trocam uma tomada é fundamental para a união. Não ter segredos um com o outro mantém a relação clara e viva. Começar algo novo juntos também pode ser apaixonante.

Positivismo

A vida não é simples para ninguém. Acreditar que as coisas irão melhorar, trabalhar para isso, ter a certeza de que o casamento será duradouro e que juntos conseguirão superar todos os obstáculos só ajudará a concretizar o sonho de completar bodas de ouro. Reclamar de situações, ficar pensando somente no que deu errado, brigar por ser culpa do outro só trará infelicidades e possíveis rompimentos. Quando as coisas não estão tão bem quanto se gostaria lembrar dos bons momentos em casal é uma alternativa. Rir e comemorar os desafios vencidos dará ânimo para continuar a progredir.

Advertisement

Através destes passos será muito fácil alcançar os 50 anos de matrimônio e ir além. E mesmo que alguns anos já se passaram e alguns destes itens não foram observados, mudanças sempre são bem-vindas e poderão promover uma vida mais feliz com o cônjuge.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.