5 maneiras de jogar o desânimo para longe

Veja estas dicas incríveis de como deixar o desânimo de lado e alcançar seu pleno potencial.


Marilia de Andrade Conde Aguilar

O desânimo e a decepção são emoções normais que todos nós experimentamos, independente da crença que professamos.

Dentre as várias razões que nos deixam para baixo, podemos ilustrar algumas delas com exemplos bem conhecidos da Bíblia Sagrada:

  • Jó sentiu-se desapontado com sua esposa e amigos. No meio de seu sofrimento e questionando a Deus, eles até que tentaram aconselhar a Jó, mas acabaram acrescentando mais vergonha e culpa ao sofrimento dele.

Nós, também, podemos sentir-nos decepcionados com nossos amigos e familiares. Muitas vezes eles não entendem o que estamos passando ou não se oferecem para ajudar como nós gostaríamos que fizessem. E esse desapontamento pode acabar transformando-se em desânimo.

Leia: 4 coisas que Deus quer que você se lembre quando a vida for difícil

  • Elias ficou desanimado com as circunstâncias da vida.

Apesar de nossas orações fervorosas e constantes, as coisas podem não sair da maneira que gostaríamos.

Elias esperava que, depois de todos os milagres realizados, os israelitas iriam se arrepender e colocar Deus em primeiro lugar – mas não o fizeram.

  • Jeremias sentiu-se irritado e desanimado quando achou que Deus estava contra ele, e por causa dessa perspectiva, perdeu sua esperança temporariamente (Lamentações 3).

    Advertisement
  • Pedro sentiu-se decepcionado consigo mesmo quando percebeu que não era tão corajoso quanto achava que era, ao negar Jesus logo após sua prisão.

Assim, podemos ver que até mesmo as pessoas muito fortes na fé sentem-se desanimadas uma vez ou outra.

Leia: Encontrando esperança através da fé

Quando sentir o desânimo começar a tomar conta de seus pensamentos, experimente as sugestões abaixo:

1. Seja honesto

Não é possível lutar contra um sentimento negativo até que você admita que tem esse sentimento. Uma pessoa forte não é alguém que nunca experimenta sentimentos ruins. É alguém que aprendeu como processar esses sentimentos para transformá-los em aprendizado.

2. Cuide do seu corpo

Se seu corpo não estiver funcionando bem, sua mente, emoções e vontade também serão prejudicadas. Às vezes, as exigências da vida sugam toda nossa energia (física e mental), e precisamos dar uma pausa! Parar de fazer, de se preocupar, e simplesmente descansar.

3. Preste atenção aos seus pensamentos

Todos nós tentamos descobrir o sentido das coisas que acontecem em nossas vidas. Tentamos descobrir o “porquê” e o “para que” de tudo que acontece. Mas precisamos levar em consideração que enquanto passamos por dificuldades nossa percepção da realidade fica alterada. Culpar a nós mesmos ou a Deus por tudo de ruim que acontece em nossa vida só irá acrescentar mais sofrimento a uma experiência já dolorosa.

Muitas vezes, tudo o que precisamos é exercer um pouco mais as virtudes da fé e da paciência.

4. Tente ver a vida com uma perspectiva diferente

Parte desse treino é aprender a ver tanto o que é temporal (os desafios da vida) e o que é eterno (os propósitos de Deus para nós) ao mesmo tempo.

Paulo fala honestamente de suas dificuldades. No entanto, ele não se deixou abater. Por que não? Porque ele aprendeu a fixar seu olhar em uma perspectiva eterna. (2 Coríntios 4: 8-18).

Advertisement

5. Aproxime-se ainda mais de Deus

A verdade é que a vida é difícil, nos decepcionamos com as pessoas, e nem sempre conseguimos compreender o propósito de tudo o que acontece.

Precisamos nos aproximar de Deus se quisermos encontrar forças para superar o que está além de nossa própria capacidade.

Além disso, a melhor maneira de expulsar um sentimento negativo é substitui-lo por um sentimento positivo. A gratidão é um remédio poderoso para o desânimo. Pode ser muito difícil ser grato pelas dificuldades que estivermos passando, mas podemos aprender a dirigir nosso olhar para as coisas pelas quais podemos agradecer.

Leia: Gratidão: O segredo de uma vida feliz

Experimente agora mesmo escrever uma lista de 20 coisas pelas quais você pode agradecer!

Toma un momento para compartir …

Marilia de Andrade Conde Aguilar

Marilia Condé Aguilar é advogada, escritora, esposa e mãe. Adora pesquisar e está sempre em busca de soluções práticas para ajudá-la a equilibrar suas responsabilidades familiares e profissionais.