5 coisas que você deve aprender com o fim de um relacionamento

Se você também acredita que a dor é uma ótima professora, vai gostar de ler este artigo.


Suely Buriasco

Quando um relacionamento se inicia as pessoas fazem planos e criam expectativas que são frustradas com o rompimento, causando grande sofrimento. Por mais amigável que seja, o fim de um relacionamento é sempre muito sofrido.

Existem dois tipos de pessoas: as que aprendem com o sofrimento e as que preferem ser vítimas. As primeiras são as que fazem com que a dor se transforme em crescimento e motivos para construir uma vida melhor e mais feliz.

Se o seu relacionamento acabou e você está buscando a superação, observe algumas lições importantes:

1. Você é responsável pela forma como é tratado(a)

Isso mesmo, as pessoas só fazem conosco o que permitimos que façam. Na tentativa de manter o relacionamento, muitas pessoas aceitam ser tratadas de forma desrespeitosa e indigna. Aprenda que se menosprezar só afirma o desprezo dos outros para com você e que quem não se valoriza não se habilita a ser valorizado. Não deixe que a situação abale a sua autoestima e busque formas de fortalecê-la.

2. A culpa é inútil

É comum surgir a culpa quando um relacionamento chega ao fim, aprenda que isso não leva a nada; é um sofrimento vão. O pior é que esse sentimento atrasa o recomeço e impede o fluxo normal da vida, pois a pessoa não se considera merecedora de superar a dor. Por isso, deixe o passado em seu legítimo lugar e viva o presente de forma a encontrar formas satisfatórias de reconstruir a sua vida.

3. A cura não é um processo linear

O fim de um relacionamento provoca uma gama de sentimentos e emoções que vão desde dor ao alívio, tristeza à alegria e raiva à excitação. Nessa confusão emocional é comum que a pessoa se desanime com a ideia de que a superação foi uma ilusão. Aprenda que processo de cura não segue uma linha reta. É mais como uma montanha-russa onde podemos experimentar uma infinidade de sentimentos de uma vez. Por isso, respeite seus sentimentos, perdoe-se pelas “recaídas” e tenha paciência consigo mesmo.

4. Lembre-se do que foi bom

Ficar remoendo o que deu errado no relacionamento só vai piorar o seu sofrimento e causar desânimo. Nem tudo foi ruim e você sabe disso, então não há razão para priorizar lembranças tristes. Pense que deu certo enquanto deu e que é o futuro que importa agora. Aprenda a não cultivar a amargura e dar valor aos bons momentos em todas as situações.

Advertisement

5. O perdão é o seu maior presente

Aprenda que o verdadeiro perdão é um dos maiores presentes que podemos dar a nós mesmos, porque isso significa que podemos deixar ir as mágoas do passado e se preparar para a felicidade presente.

No site a psicóloga Marisa de Abreu Alves escreveu: “Se existe uma palavra que eu possa dar a todas as pessoas que procuram conforto neste momento tão difícil seria: Reconstrua-se. Aproveite a vivência, mesmo que este rompimento não tenha sido sua escolha, use este turbilhão emocional como informações a seu próprio respeito”.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.