4 sinais de que você confia seu dinheiro a Deus

A maioria dos cristãos quer acreditar que eles confiam seu dinheiro a Deus. Afinal, quem quer admitir que ama o dinheiro mais do que ama a Deus?


Lindsey Bell

Este artigo foi publicado originalmente no blog de Lindsey Bell. Foi reproduzido aqui com permissão. Traduzido e adaptado por Sarah Pierina.

A maioria dos cristãos quer acreditar que eles confiam seu dinheiro a Deus.

Afinal, quem quer admitir que ama o dinheiro mais do que ama a Deus? Que eles pensam em suas finanças mais do que pensam em seu Salvador? Que eles raramente dão algo em troca Àquele que lhes deu tudo?

Todos queremos acreditar que confiamos nosso dinheiro a Deus; o único problema é (às vezes) no fundo de nossos corações, sabemos que não é inteiramente verdade.

Sabemos que o nosso talão de cheques não reflete a vida de alguém que tem dado tudo a Deus.

Sabemos que nossa constante preocupação sobre como vamos pagar as próximas contas não reflete a vida de alguém que confia seu futuro a Deus.

E sabemos que dar a Deus as nossas sobras não reflete a vida de alguém que afirma ter dado tudo a Deus.

Advertisement

Muitas vezes, quando pensamos sobre o que é dar a Deus nosso dinheiro, nos focamos na parte errada da equação.

Leia: 3 razões porque ser honesto é melhor

Nós nos focamos no dinheiro, enquanto Deus está se focando no coração.

Confiar suas finanças a Deus tem menos a ver com seu dinheiro e mais a ver com o coração.

Porque aqui está a verdade: Você poderia ter uma conta bancária superequilibrada e ainda assim ter dinheiro como seu ídolo. Você poderia ter uma boa poupança que você trabalhou duro para economizar. Você soube administrá-lo bem, fazer orçamentos e economizar, e ainda assim você pode adorar o presente mais do que o Doador. Ou por outro lado, você pode ter muito pouco dinheiro e ainda se apegar a ele com tanta força que Deus não é capaz de abrir seus punhos firmes.

A quantidade de dinheiro que você tem ou não tem não é o que mais importa (pelo menos não a Deus); o que mais importa é o que você faz com ele e onde seu coração está.

Confiar seu dinheiro a Deus tem mais a ver com seu coração do que com suas finanças.

O problema com isso, é claro, é que é mais difícil avaliar um coração do que uma conta bancária.

Enquanto eu estava pensando sobre esse assunto e tentando descobrir como podemos saber se estamos confiando nossas finanças a Deus, o Senhor me levou a estas quatro características.

Estes quatro sinais aparentes fornecem evidência de que o seu coração está no lugar certo; que você está, de fato, confiando seu dinheiro a Deus.

Advertisement

Aprenda 4 sinais de que você está confiando suas finanças a Deus:

1. Você doa

Generosidade é uma das principais maneiras de ver se você ama suas coisas materiais. Se você está disposto a abrir mão delas, você provavelmente não é muito apegado a elas. Por outro lado, se você tem dificuldade em abrir mão de R$20 ou daquela sua camisa favorita ou algo do tipo, é uma boa indicação de que seu coração pode estar um pouco apegado a algo que não seja o Pai.

Leia: 10 lições para ser um melhor cidadão brasileiro

2. Você não ama o dinheiro

Um segundo indicador de que você está confiando suas finanças a Deus é que você não ama o dinheiro.

É tentador (para aqueles de nós com rendas fixas) presumir que o amor por dinheiro é apenas um problema se você ganhar muito dinheiro. Mas deixe-me assegurá-lo de que é tão fácil para alguém que vive em situação de pobreza amar o dinheiro quanto para alguém que vive no luxo.

A questão não é se você tem um monte de dinheiro ou não; a questão é se você ama ou não o dinheiro que você tem.

Quando você tem que escolher entre ganhar mais dinheiro e estar com a sua família, o que você escolhe?

Quando você tem que escolher entre guardar para si mesmo ou dar a alguém que precisa, o que você escolhe?

Quando Deus coloca em seu coração a vontade de atender a uma necessidade, você o faz, ou hesita por causa do custo?

Leia: A ciência da gratidão – Perca peso, economize dinheiro e domine o estresse

3. Você não se preocupa

Um terceiro sinal de que você confia seu dinheiro a Deus é que você não se preocupa.

Hebreus 13:5 diz: “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.”

Eu amo a aplicação deste verso. Deus está dizendo através do livro de Hebreus: “Você não precisa amar o dinheiro. Você não precisa confiar em sua riqueza para cuidar de você, porque esse é o Meu trabalho. Eu nunca vou decepcioná-lo. Eu nuca irei lhe abandonar. Confie em MIM, não em seu dinheiro.”

Quando nos preocupamos, basicamente dizemos a Deus que não sabemos se Ele consegue cuidar de nossos futuros. Não sabemos se ele é capaz ou amável o suficiente para cuidar de nós. Aqueles que confiam seu dinheiro a Deus também confiam a Ele seu futuro.

4. Você é um bom administrador do dinheiro que você tem (seja muito ou pouco)

Aqueles que confiam seu dinheiro a Deus reconhecem a importância da boa administração.

Em Mateus 25:14-30, Jesus contou a parábola dos talentos. Dois servos usaram os talentos (dinheiro) que seu mestre lhes deu e ganharam mais. O terceiro servo, porém, estava com muito medo de fazer isso. Então, em vez disso, ele escondeu o dinheiro e depois o devolveu ao seu mestre.

A aplicação destes versos para nós é bem simples: Administre bem as coisas que Deus lhe deu (e isso inclui dinheiro, dons, tempo e qualquer outra coisa que Deus nos deu).

Sou a primeira a admitir que lidar com dinheiro pode ser difícil. Somos uma família de quatro vivendo com um salário de ministro religioso. É difícil. Mas eu aprendi ao longo dos anos, que a quantidade de dinheiro que você ganha (ou não) não é realmente o que importa em relação a administração.

Leia: 4 passos para expressar gratidão ao Pai

Você pode ganhar muito dinheiro e ser um administrador terrível, tão facilmente como você pode ganhar pouco dinheiro e ser um administrador terrível. E vice-versa. Os aspectos chave da administração são o coração e a diligência.

Coração – Por que você quer cuidar bem de suas finanças? Para você ou para Deus?

Diligência – Você trabalha duro para gerenciar bem as coisas que Deus lhe deu, ou você está apenas seguindo o fluxo, na esperança de que seu dinheiro se estenda até o final do mês?

Toma un momento para compartir …

Lindsey Bell

Lindsey é uma amante de chocolate e é apaixonada por sua família e sua fé. Quando ela não está escrevendo, você provavelmente irá encontrá-la mergulhada em um livro. É casada de mãe de dois meninos e autora de vários livros, e escreve de madrugada, tarde da noite ou na hora das sonecas.