10 qualidades que os pais precisam ter para educar corretamente os filhos

A criança vê, a criança faz. Se pais e mães desenvolverem essas 10 qualidades, teremos melhores filhos e melhores famílias. Saiba quais são.


Stael Ferreira Pedrosa

O célebre intelectual, advogado e escritor do Império Romano, Sêneca, disse uma das frases que até hoje influencia o modo como ensinamos algo: “O homem acredita mais com os olhos do que com os ouvidos. Por isso longo é o caminho através de regras e normas, curto e eficaz através do exemplo.”

Ensinar os filhos vai muito além de criar ou aplicar regras e normas. Devemos viver aquilo que ensinamos.

Regras e normas

Aos pais é dado pela sociedade, por Deus ou pela consciência de progênie, o poder de criar ou adaptar regras e normas que devem ser seguidas pelos filhos. É nosso dever de pais criá-las e ou aplicá-las se quisermos educar corretamente nossos filhos. Geralmente dizemos: “Não brigue com seu irmão”, “Não deixe suas coisas espalhadas”, “Não machuque o cachorro” e coisas desse tipo. Geralmente não funcionam.

Por que esse tipo de regra e norma não funciona?

A mente não registra a palavra “não”

O conteúdo que se segue é que é gravado na mente. A frase “não deixe suas coisas espalhadas”, ficará na mente da criança da seguinte forma: “suas coisas espalhadas”, “coisas espalhadas”. É esse comportamento que continuará. O correto poderia ser: “organize suas coisas”, “guarde seu material escolar quando chegar”, “seja bonzinho com o cachorro”, “divida os brinquedos com seu irmão”. Regras e normas devem ser ensinadas em casa, porém realçar o comportamento positivo terá melhor efeito que falar no negativo.

A criança vê, a criança faz

Se o filho vê os pais gritando e sendo bruscos em casa, eles farão o mesmo. Se os pais batem no cachorro, ou o colocam para fora de modo agressivo, é fácil imaginar como a criança irá tratar o animal.

Eu tive um tempo duro brigando com meu filho mais velho para que arrumasse o quarto tão logo chegasse da escola. Ele protelava até por volta das 5h da tarde, quando então arrumava rapidamente. Por mais que eu falasse, brigasse ou prometesse castigos e restrições, era o resultado que eu obtinha. Até que eu descobri a razão. Eu começava o meu dia preparando o desjejum, colocando roupas para lavar e sentando-me ao computador para trabalhar. As crianças se arrumavam sozinhas para ir à escola e eu apenas checava se estava tudo ok. Quando voltavam eu ainda estava trabalhando. Servia-lhes um almoço preparado rapidamente. Fazia o que tivesse que fazer na rua: supermercado, bancos, etc. Quando chegava em casa, trabalhava mais um pouco, servia-lhes um lanche, voltava a trabalhar e parava para descansar por volta das 5h da tarde. Nesse horário, eu arrumava o meu quarto, recolhia e dobrava a roupa lavada, varria e arrumava tudo, limpava a cozinha e preparava o jantar. Foi então que percebi que era justamente o horário em que meu filho arrumava seu quarto. Coincidência? Não. Criança vê, criança faz.

Advertisement

O poder do exemplo

Se quisermos que nossos filhos tenham uma boa conduta, não mintam, não falem palavrões, sejam honestos e trabalhadores, virtuosos e de bom caráter, devemos cultivar todas essas atitudes em nós mesmos. Falar mal dos vizinhos, mandar a criança mentir ao telefone dizendo que não estamos, fugir de nossas responsabilidades, mandar que façam o trabalho doméstico que detestamos enquanto assistimos TV criará filhos preguiçosos, irresponsáveis, desonestos e mentirosos.

Algumas atitudes que podemos desenvolver para criar filhos bem educados

  1. Não minta. Nunca. Por mais difícil e embaraçosa que seja a verdade.

  2. Dirija conscientemente. Não viole leis de trânsito. (Acima de tudo jamais beba antes de dirigir. Na verdade, não beba nem use substâncias nocivas em hipótese alguma. É mais provável que seus filhos nunca venham a usá-las).

  3. Fale baixo em casa. Seja cortês e gentil.

  4. Não brigue com seu cônjuge na frente das crianças.

  5. Não se lamente ou reclame o tempo todo.

  6. Não assista a programas de TV que você não deseja que seus filhos assistam.

  7. Não fale mal de outras pessoas. Não use linguajar impróprio.

  8. Mantenha suas próprias coisas organizadas e limpas. Ame o trabalho.

  9. Não seja carinhoso com elas só quando fazem as coisas certas.

    Advertisement
  10. Cumpra o que prometer.

Lembrem-se, as crianças são como esponjas absorvendo tudo que veem e ouvem. Elas observam os pais desde quando acordam até irem dormir. Não culpe seus filhos por um comportamento que pode ser o seu. Apenas eduque-se. Certa vez meus filhos estavam ganhando peso muito rapidamente e eu os levei a uma endocrinologista. Reclamei que estavam comendo muitos doces e biscoitos recheados e tomando refrigerante. A endocrinologista disse: “Ah, é mesmo? E quem compra isso para eles?”. Adivinhem quem era? Eu e meu marido. Mudamos nossos hábitos, eles mudaram os deles.

Como regra geral mudar nossa linguagem e atitude tem grande efeito na educação de nossos filhos. Reforce o positivo e seja um exemplo para esses olhinhos e ouvidos que nos seguem o dia todo.

Assistam a este vídeo.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.