10 mães compartilham 10 motivos para dar um ou mais irmãos para seu filho

Não entre na guerra de julgar se uma família tem muitos filhos ou poucos. Estabeleça o que é melhor para você e seu cônjuge e abrace a causa!


Angi Simon

Este artigo foi publicado originalmente no blog Mãe de Guri e republicado aqui com permissão.

Sempre sonhei em ser mãe, desde muito pequena, quando me perguntavam o que queria ser quando crescesse, respondia: professora e mãe! Me tornei professora, casei, engravidei e nasceu o Antônio, nosso filho amado.

Não tive a gravidez mais tranquila do mundo, sempre quis ter parto normal, e acabei numa cesárea, bem desnecessária… Além das dores físicas, porque senti dores nas costas e cicatriz por um mês, pelo menos, tinham as dores emocionais, de quem vê um sonho não se realizar.

Para a mãe que teve uma cesárea

Eu demorei para amamentar, marido estava desempregado, morávamos na casa dos meus pais com meu pai e irmão, a minha mãe estava morando longe. Foi tanta coisa, em tão pouco tempo, que só hoje consigo ver que tinha TUDO para ter depressão pós-parto. E tive mesmo.

Depois que superei a depressão, não pensava em ter mais filhos. Ao menos não tão cedo, como muitas mulheres têm. Uma parte de mim ainda não queria passar por tudo aquilo novamente, desde a gravidez, até o pós-parto, a depressão. Tudo estava sob controle, nossa vida estava num rumo bom.

12 sinais perigosos de uma possível depressão pós-parto a serem diagnosticados com urgência

Porém, quando o Antônio fez 2 anos e meio, comecei a pensar no segundo filho. Já me imaginava grávida novamente, e com um bebê nos braços. Olhei em volta e vi a família que havíamos formado. Foi como se estivesse lendo um livro da minha vida. Voltei 3 anos atrás e percebi que todas as dificuldades que passamos, e não foram poucas, tinham servido para nos fortalecer como pessoas, casal, pais!

Amãedureci! Agora estávamos fortes, prontos para mais uma mudança em nossas vidas, ter nosso segundo filho! Lembro que essa mudança não é fácil pra ninguém, mas principalmente para a mãe.

Advertisement

A gravidez do Caetano foi supertranquila, comparada com a do Antônio. O Antônio curtiu muito o mano Caê. Já dava para ter uma noção de como seria ter dois filhos.

E agora, com 6 meses do gordinho, compartilho com vocês 10 motivos para darem a seu filho um maninho ou uma maninha, compartilhados por leitoras:

1. Eles serão melhores amigos e companheiros por toda a vida

Independente da diferença de idade. Independente de serem amigos durante a infância. Quando nasce um irmão, acontece o mesmo fenômeno que acontece com as mães quando nasce um filho. Queremos protegê-los, amá-los com toda nossa força! E com irmão é a mesma coisa. Um amor que não sabemos como existe, até vivermos esse amor. Olhares de admiração mútuos, sorrisos, alegria sem fim!

2. Eles sempre terão alguém para cuidar um do outro

A Talita Lins teve o segundo filho, pois o Pablo é especial, então teve o Pietro e agora além de supercompanheiros, o Pietro cuida do Pablo!

3. Eles aprenderão a se defender e a defender-se

Além de muito amigos, claro que vão existir as brigas. Mas só quem tem irmão sabe como é, por mais sem noção que o seu irmão seja, só você pode chamá-lo assim e vai defendê-lo com unhas e dentes!

4. Eles aprendem a compartilhar

Não tem melhor “escolinha” para as crianças do que conviver com irmãos. Desde cedo tem que “dividir”, ora a atenção da mãe, do pai, os brinquedos, a última bolachinha do pacote, e às vezes, até o quarto.

5. Eles aprendem a conviver com as diferenças

Um filho nunca é igual ao outro. São duas pessoas completamente diferentes, por mais que sejam parecidos fisicamente. Eles serão obrigados a conviver e aprender a lidar com as diferenças, gostos diferentes. Enquanto um quer brincar de pega-pega, o outro quer desenhar, se quiserem brincar juntos, terão que lidar com as diferenças, ceder muitas vezes.

6. Eles aprendem a trabalhar em equipe

Quem nunca teve tarefas para fazer em casa? Seja ajudar a guardar os talheres, dobrar toalhas, guardar e dobrar suas roupas, arrumar a cama, ou mesmo varrer a sala depois do jantar? Aos poucos se darão conta que podem fazer algumas tarefas juntos, que será mais fácil, mais rápido e mais divertido!

7. Eles terão alguém para compartilhar suas alegrias

Eu costumo falar que a gente descobre os verdadeiros amigos quando estamos muito bem. A felicidade muitas vezes incomoda, só alguém que lhe ama de verdade para ficar feliz com sua felicidade. Ficar feliz com a felicidade do outro é raro, e os irmãos são companheiros nos momentos ruins e bons…

8. Terão alguém para se apoiar quando as coisas ficarem difíceis

Seja uma briga boba com o pai ou a mãe, notas ruins na escola, um coração partido. Não importa o problema, os irmãos estarão lá para secar as lágrimas do outro.

Advertisement

9. Eles terão alguém para envelhecer juntos

É triste, mas uma hora os pais se vão… E os irmãos ficam! Amigos vêm e vão, mas a família é para sempre.

10. A casa estará sempre cheia

Cheia de bagunça, cheia de amigos, cheia de risadas, cheia de barulho, cheia de brinquedos espalhados, cheia de tarefa de casa para ajudar, e cheia de AM0R!!

O que você incluiria nesta lista?

Toma un momento para compartir …

Angi Simon

Mãe do Antônio e do Caetano em tempo integral e dona de casa nas horas vagas. Depois do filho, descobri minha verdadeira vocação, ser mãe!