10 hábitos de uma pessoa antipática

Você já pensou que pode ter atitudes antipáticas sem querer? Melhor conferir esses hábitos e mudar o que for preciso.


Suely Buriasco

É fácil dizer que não se importa com o que os outros pensam, mas a verdade é que tanto na vida pessoal, como profissional os relacionamentos são extremamente importantes. Pessoas que se comportam de forma antipática costumam carregar um peso muito grande que se chama: solidão. O pior é que muitas vezes a pessoa não percebe que está agindo de forma a afastar de si os outros.

Alguns hábitos provocam essa aversão e, por isso, vale a pena observar se não fazem parte do seu comportamento.

1. Saber de tudo

O “sabe tudo” é aquela pessoa que tem sempre uma solução pronta para qualquer situação, coloca sua opinião como verdade absoluta e não aceita contradições. Sequer ouve o outro ou dá-lhe chance de expor seu ponto de vista.

2. Mentir para se vangloriar

Pessoas mentirosas invariavelmente se tornam sozinhas e quando a mentira tem o objetivo de se autovalorizar, então é aversão na certa. Essas pessoas têm sempre algo grandioso para falar sobre si mesmas e acabam parecendo muito esnobes.

3. Guardar rancor

Ninguém aguenta ficar muito tempo no mesmo ambiente que uma pessoa rancorosa. Esse é um sentimento que exala mal-estar e predispõe uma repulsão natural.

4. Não ter paciência com as dificuldades alheias

Quando a impaciência é extrema, a pessoa acaba sendo agressiva até mesmo sem querer. Não compreender as dificuldades dos outros e não dar espaço para a aprendizagem é sempre muito antipático.

5. Criticar o tempo todo

Sempre existe algo positivo a ser falado ou, de alguma forma, demonstrado. Não se trata de querer agradar, e sim de ser justo. Quem só vê o lado negativo de tudo e todos torna-se alguém malvisto e intolerável.

Advertisement

6. Perceber as situações de forma leviana

É muito irritante conviver com alguém que não se aprofunda em nada e tira conclusões antecipadas de tudo. Pessoas assim se tornam repugnantes porque costumam ser parciais e intrometidas.

7. Esconder suas reais intenções

Pessoas dissimuladas falam uma coisa e sentem outra, são capazes de mentir e enganar em proveito próprio. Mas como diz o ditado popular: “Você pode enganar a muitos por algum tempo, mas nunca a todos o tempo todo”.

8. Não se importar com as necessidades alheias

Uma pessoa se torna excessivamente antipática quando age de forma mesquinha. A base dos relacionamentos saudáveis é a gentileza, pessoas que não se interessam pelas outras, não se doam, nem se fazem úteis são facilmente deixadas em meio ao seu próprio egoísmo.

9. Não saber o que é respeito

Quando a pessoa não se respeita e não respeita os outros torna-se alguém muito malvisto, todos querem distância. Ser sincero não justifica desrespeito, conforme escreveu o psicólogo Victor Neves na matéria: “Desculpe, mas isso é grosseria. Tenha mais educação e respeito, obrigado!”. Não existe relacionamento onde não haja consideração recíproca, e isso inclui aceitar as pessoas como elas são e saber discordar sem ser violento ou opressor.

10. Não inspirar confiança

Pessoas indiscretas, que falam demais e, pior, não sabem guardar segredo são facilmente eliminadas de qualquer grupo. Quem não é confiável tem grande dificuldade de viver em sociedade.

Desenvolver uma boa habilidade social, além de provocar a empatia, ainda faz com que você se torne uma pessoa melhor, mais madura e satisfeita consigo mesma.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.