10 dicas para harmonizar as crianças com o novo cônjuge

A relação dos filhos com um novo cônjuge requer alguns cuidados para que a adaptação aconteça e a harmonia se faça no lar.


Suely Buriasco

É preciso considerar que, para os filhos, um novo cônjuge é um estranho que se incorpora na família através de segundas núpcias do pai ou da mãe. Independente que seja por viuvez ou divórcio, esse novo ente, de certa forma, invade o lugar de alguém muito querido. Isso pode ser realmente assustador para os filhos.

São tantas as incertezas e frustrações que muitos filhos criam problemas de toda ordem na tentativa de destruir a união. A situação, às vezes, fica tão difícil que muitos casais não conseguem superar os conflitos causados pela indefinição dos papéis de cada um no lar. Algumas dicas podem facilitar esse caminho:

1- Defina os devidos lugares

É muito importante que esteja claro para seus filhos que o novo cônjuge não irá ocupar o lugar de pai ou mãe deles, mesmo sendo órfãos.

2- Coloque-se no lugar das crianças

Pense em como isso tudo pode ser difícil para seus filhos, talvez eles estejam se sentindo indefesos; com medo de perder você.

3- Admita o sentimento de perda

Por mais que seu ponto de vista seja diferente, admita que seus filhos possam estar se sentindo em segundo plano, releve manifestações de ciúme.

4- Cuidado com as advertências

Claro que você terá que estipular e cobrar limites em relação ao comportamento de seus filhos, mas fique atento para evitar que eles considerem qualquer tipo de desprezo na sua maneira de agir.

5- Peça a parceria de seu cônjuge

A ajuda do novo cônjuge é fundamental para a adequação das crianças. É muito importante que ele evite qualquer tipo de atrito que possa provocar ressentimentos e entenda que terá que conquistar seu espaço junto às crianças.

Advertisement

6- Respeito é fundamental

A criança respeitada saberá respeitar. E caso isso não aconteça naturalmente, você terá autoridade moral para impor. “O respeito pelos pais só resiste enquanto os pais respeitem o interesse dos filhos” diz sabiamente Raúl Brandão.

7- Amar ao próximo

Aproveite a oportunidade para ensinar a seu filho a importância de entender e querer bem as pessoas como elas são. Por amor ao próximo podemos entender também a obediência aos preceitos da boa convivência.

8- Cultive a paciência

Enfrentar com diplomacia e paciência os conflitos originários dessa situação é uma atitude sábia que facilitará certamente a edificação da harmonia familiar.

9- Demonstre amor e confiança

É fundamental deixar bem claro que o seu amor por seus filhos não se confunde com o amor que você dedica ao cônjuge. Eles precisam saber que são sentimentos diferentes e ocupam lugares distintos em seu coração.

10- Promova a alegria no lar

Facilite a adaptação de todos com alegria e boa disposição. Promova passeios familiares e atividades que beneficiam a necessária integração.

Na busca de harmonizar seu lar dê ênfase ao melhor de todos e busque transmitir segurança e proteção. Nas palavras de Augusto Cury: “Declare a seus filhos que eles não estão no rodapé de sua vida, mas nas páginas centrais da sua história”.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.