10 pessoas inspiradoras com Síndrome de Down que romperam enormes barreiras

Madeline Stuart, uma modelo de 18 anos, venceu um grande obstáculo. E ela não é a primeira pessoa com síndrome de Down a fazer isso.

3,614 views   |   13 shares
  • Madeline, que se tornou a primeira modelo profissional com Síndrome de Down em 2015, compartilhou imagens em sua conta no Instagram de uma sessão de fotos recente em que usava um vestido de noivas da Sarah Houston. Como era de se esperar, as mídias sociais e a Internet ficaram em alvoroço, dando apoio à jovem modelo por suas fotos.

  • Just a photo shoot guys lol 😎😎😎

    A post shared by Madeline Stuart (@madelinesmodelling_) on

  • Advertisement
  • Ela agradeceu pelo apoio das pessoas em um post no Facebook:

  • Advertisement
  • "Eu criei uma reação emotiva para minha sessão de fotos. (...) É apenas um trabalho de modelo. Como vocês vão se sentir quando eu realmente me casar um dia? Hehehe", ela escreveu.

  • Sua nova carreira de modelo começou quando ela desfilou na New York Fashion Week. Depois de vê-la fazer isso pela segunda vez, Isadora Martin-Dye, proprietária da Rixey Manor, na Virgínia, entrou em contato com ela para falar sobre outro trabalho de modelagem para o qual ela usaria um vestido de noiva, esperando que isso ajudasse a dissipar estereótipos sobre a aparência da mulher no dia do seu casamento, relatou à Refinery29.

  • "As pessoas pensam em casamento durante a vida toda. Quando você fica noiva, tudo o que vê é retratos dessas mulheres perfeitas, serenas e magras, e enquanto isso ajuda a construir uma marca, também constrói esse mito relacionando ao casamento", disse Martin-Dye por e-mail à Refinery29.

  • Segundo o site The Telegraph, as fotos de Madeline foram um importante passo para a indústria da moda, já que foram contra o que você normalmente vê entre os profissionais da área.

  • "Em uma indústria despida de remorso e impulsionada pela estética, em que a 'imperfeição' é interpretada como uma fresta nos dentes da frente de alguém, ou ter 'apenas' 1,70 de altura, Madeline está desafiando profundamente as percepções convencionais de beleza", reportou o site.

  • Mas ela está longe de ser a única pessoa com Síndrome de Down a causar uma reviravolta na comunidade. Aqui estão 10 outras vezes em que alguém com síndrome de Down quebrou as barreiras convencionais na sociedade.

  • Advertisement
  • O menino que recitou o alfabeto

  • No início do ano passado, um vídeo de um menino de 2 anos se tornou viral por mostrar a criança, que tem Síndrome de Down, recitando o alfabeto para sua avó, segundo o Today. Era algo especialmente importante para a família por o menino ter apresentado, anteriormente, atraso na compreensão da língua inglesa, algo comum entre quem tem a síndrome.

  • "Espero que isso ofereça um incentivo a qualquer mãe, por aí, que pense que seu filho tenha algum tipo de atraso. Há esperança e também ajuda", disse a mãe do menino, Hannah Sapp Marlin, ao Today. "A intervenção precoce tem desempenhado um papel muito importante para que as metas sejam alcançadas.

  • Best ABC's I ever heard! Wait for the W The Bell Center for Early Intervention Programs Jukin Media Verified (Original) * For licensing / permission to use: Contact - licensing(at)jukinmediadotcom

    Posted by Pam Gables Sapp on Sunday, January 24, 2016
  • Advertisement
  • Estrela de "Glee" promove conscientização sobre a Síndrome de Down

  • A atriz norte-americana, Lauren Potter, interpreta Becky Jackson no seriado "Glee", uma personagem que, como Lauren, tinha Síndrome de Down, de acordo com o Disability Scoop, um site dedicado a notícias sobre deficiências de desenvolvimento.

  • No programa, Becky lutou para se tornar uma líder de torcida e se viu diante de muitas pressões do ensino médio por ser portadora da síndrome. Isso refletiu a experiência da própria atriz no ensino médio.

  • Ela disse ao Disability Scoop que espera que sua personagem faça com que os pais se sintam à vontade com seus filhos que têm a síndrome, e talvez promova uma conscientização a respeito de quantas vezes essas crianças sofrem bullying no mundo real.

  • "Acho que foi uma ideia brilhante", disse ela. "Mostra aos americanos que é realmente bom ter uma filha ou um filho com Síndrome de Down".

  • Sarah Grace e seu irmão oferecem apoio

  • Em setembro de 2014, o menino rapper, Matty B, postou um vídeo no YouTube que defendia as pessoas com SD, incluindo sua irmã Sarah Grace. Em entrevista à WCVB, Matty B disse que as pessoas com síndrome de Down, como sua irmã, são como todas as outras e merecem ser tratadas como tal.

  • Sarah também aparece no vídeo ao lado do irmão.

  • "Algumas pessoas na escola podem implicar com ela (Sarah) por suas necessidades, mas não acho que alguém deva sofrer bullying pelo que tem", disse o garoto.

  • Advertisement
  • Esses alunos do ensino médio anseiam por igualdade

  • Em 2014, um grupo de estudantes do ensino médio, alguns com e outros sem síndrome de Down, postou um vídeo em que todos instigavam as pessoas a oferecerem um tratamento justo e apoiarem seus amigos e colegas com SD, segundo a Deseret News National.

  • "Somos todos tão diferentes, mas, no final, somos todos iguais. Tenho 46 cromossomos. Tenho 47 cromossomos. Um cromossomo não define uma pessoa, você define a si mesmo. Isso faz de mim, eu", disse o grupo no vídeo.

  • Aqueles que se pronunciaram sobre o Dia Mundial da Síndrome de Down

  • Para o Dia Mundial da Síndrome de Down - celebrado a cada 21 de março - um grupo de pessoas com a síndrome contou o que eles queriam se tornar no futuro.

  • Alguns falaram ao lado de seus pais, que também mostraram apoio aos filhos.

  • E há esse vídeo em que aqueles que têm SD falam a futuras mães que podem ter uma criança com o problema.

  • Chelsea Werner - campeã olímpica

  • O sucesso não é algo novo para a ginasta Chelsea Werner. Na verdade, ela conquistou quatro vezes o título do Campeonato Nacional de Olimpíadas Especiais por suas habilidades na ginástica.

  • Advertisement
  • O Today Show apresentou-a em sua série "ininterrupta", dizendo que Chelsea é uma estrela resistente que continua a ter sucesso apesar da adversidade. Ela começou a praticar ginástica apenas para desenvolver mais músculo. Agora, ela disse que a usa para ensinar outros com SD para que possam realizar seus sonhos.

  • Tim Harris rompeu barreiras duas vezes

  • Para Tim Harris não bastava ser o único dono de um restaurante com Síndrome de Down nos Estados Unidos. Ele também foi o primeiro a deixar um negócio bem-sucedido por amor.

  • Como escrevi à Deseret News National, Harris deixou seu restaurante de sucesso para que pudesse se mudar para o Colorado e se casar com a namorada, Tiffani Johnson.

  • Seu restaurante de beira da estrada tinha ficado conhecido por sua atmosfera positiva, especialmente por Harris que abraçava seus clientes. Ele planeja fazer algo semelhante quando abrir um novo restaurante no Colorado.

  • O "garoto da água" que marcou um "touchdown"

  • Noah Van Vooren não deixou sua chance no estrelato desaparecer.

  • Em 2013, ele trabalhava como "garoto da água" na equipe de futebol americano de sua escola em Little Chute, Wisconsin, usava um capacete e almofadas para o último jogo da temporada de sua equipe, segundo a NY Daily News.

  • Advertisement
  • Ele também não desperdiçou a oportunidade.

  • O estrelato de Noah não se dissipou. Ele também foi aceito no Edgewood College, uma Faculdade em Madison, no Wisconsin.

  • Nada mal para uma criança sobre quem foi dito que jamais andaria, falaria ou faria qualquer coisa, hein?

  • Uma estrela de videoclipe

  • A Síndrome de Down às vezes afeta a habilidade de Dehvin Brown para dançar. Mas ele adora fazer isso, então, ele brilha nos videoclipes de sua mãe.

  • Não importa qual é a batida. Dehvin escuta a música e dança a noite toda. Sua mãe, Kenya Flowers, publica os vídeos no YouTube para mostrar como ele superou a adversidade para descobrir que a dança estava na sua alma.

  • "Os vídeos de Kenya homenageando Dehvin foram, a princípio, apenas uma maneira de ela celebrar todos os seus filhos". O canal Local 12 News escreveu no YouTube. "Mas eles [os vídeos] se tornaram uma maneira de ela incentivar outros pais que têm filhos com necessidades especiais. Acho que era apenas fazer com que os pais soubessem que, não importa o que seu filho tenha, enquanto os pais forem fortes, com o apoio da família e amigos, seu filho pode fazer qualquer coisa."

  • A garota Cinderela

  • Não há uma notícia viral sobre isso, mas Gloria Pelo (vídeo abaixo) ajudou uma jovem a romper barreiras, vestindo-a como uma princesa da Disney, mostrando que não há limites inalcançáveis para aqueles que têm Síndrome de Down.

  • Advertisement
  • _Traduzido e adaptado por Erika Strassburger do original 10 inspiring people with Down syndrome who broke major barriers

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Herb Scribner trabalha como jornalista e editor para o Deseret News National Edition.

10 pessoas inspiradoras com Síndrome de Down que romperam enormes barreiras

Madeline Stuart, uma modelo de 18 anos, venceu um grande obstáculo. E ela não é a primeira pessoa com síndrome de Down a fazer isso.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr