Homem quase morre e seus rins param de funcionar porque ele tomou este medicamento comum

Isso aconteceu porque ele cometeu esses ERROS GRAVES, que, infelizmente, muita gente comete. Se você também está fazendo isso, pare já!

Erika Strassburger

Quando sente uma forte dor nas costas ou qualquer mal-estar, a que você recorre? À farmacinha de casa, que está sempre abastecida com vários tipos de remédio? Àquele amigo que teve o mesmo problema para conseguir o nome do “santo remédio” que ele usa? Ou ao posto de saúde ou médico de confiança?

Há algum tempo, Fernando Henrique de Souza vinha fazendo o que boa parte da população brasileira faz, automedicar-se. Ele contou, em uma postagem no Facebook, que sofre de dores “absurdas” nas articulações dos cotovelos e dos dedos das mãos, e nenhum medicamento conseguia aliviar sua dor.

Até que ele ouviu de um medicamento excelente

Em sua composição tem 50mg de diclofenaco sódico, 300mg de paracetamol, 125mg de carisoprodol e cafeína. Segundo a bula, a dose máxima não pode ultrapassar 3 comprimidos ao dia, tomados a cada 8 horas. E a duração do tratamento não deve ultrapassar 10 dias.

“No mesmo dia comprei, tomei e a dor foi aliviada”, conta. Mas estava bom demais para ser verdade. O efeito analgésico durou apenas 4 horas. Então, não bastasse tomar o medicamento (que é faixa vermelha) por conta própria, Fernando ajustou as doses, tomando um comprimido a cada 4 horas.

Advertisement

Um susto e uma descoberta avassaladora

Certo dia, Fernando teve um princípio de infarto. “Quando fui fazer os exames pedidos pelo médico, meus rins já tinham perdido 85% do funcionamento”, conta. Agora seus rins simplesmente não funcionam mais. Pararam 100%.

Uma lição importante

“Isso me fez repensar que talvez as pessoas não sabiam o mal que eles fazem, não só aos rins, mas (recentemente) também para o coração, aumentando em quase 30% as chances de ataque cardiovascular, deixando a pressão arterial elevada!”, diz.

Ele chama atenção para a facilidade de se comprar o medicamento, “que mesmo sendo advertido ‘venda sob prescrição médica’, você pode entrar até mesmo em mercado, e nas farmácias, não existe nenhum tipo de restrição sobre a venda”.

Ele finaliza: “Use minha história de exemplo, um simples remédio, que qualquer pessoa pode comprar, que alivia sua dor mais te destrói por dentro”. E eu acrescento: JAMAIS altere a dosagem de um medicamento que seu médico prescreveu. Nunca ultrapasse o tempo estipulado para o tratamento. Avise seu médico se estiver tomando qualquer outro medicamento. E, por fim, não vá na conversa dos outros. O que funcionou para eles, pode matar você.

A publicação de Fernando já ultrapassou meio milhão de compartilhamentos.

Advertisement

Recentemente, ele publicou o vídeo abaixo e a legenda: “Vamos lá, mais uma sessão de hemodiálise…”

Vamos lá, mais uma sessão de hemodiálise…

Posted by Fernando Henrique De Souza on Monday, January 22, 2018

Toma un momento para compartir ...

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.