Fernanda Machado recebe chuva de críticas após postar vídeo de filho no berço

Ela diz que foi acusada de estar "torturando o filho". Afinal, o que ela fez foi errado?

Rachel De Castro

Bob+Fe=Lucca ? Nossa misturinha boa! #thanksgiving2016 ? #grateful #blessed #gratidao? #abençoados #familyfirst

A photo posted by Fernanda Machado (@realfemachado) on

A atriz Fernanda Machado tem compartilhado sua maternidade com seus seguidores desde que engravidou. Ela contou sobre sua gravidez e as dificuldades que enfrentou para engravidar, deu detalhes do parto normal e também das fases da amamentação. Por isso ela se tornou referência para muitas mulheres, mas foi alvo de críticas quando ela postou um vídeo da tela da babá eletrônica mostrando o seu filho, Lucca, acordado no berço.

Ela recebeu muitas críticas por ter deixado seu bebê no berço sozinho, mesmo que sonolento, acordado.

No post ela escreveu:

Advertisement

“A todas as mães que já foram julgadas…

Desde quando colocar um bebê pra dormir no berço é crime?! Ontem postei um vídeo do Lucca dormindo em pé no berço. Ele sempre vai pro berço depois do mamá, sonolento, mas acordado, e lá ele brinca, faz uma ginástica do sono que eu adoro assistir pelo monitor. E antes da soneca da tarde de ontem, no meio dessa ginástica, ele levantou e tava tentando se equilibrar dormindo, sem choro, só tentando ficar em pé enquanto dormia, coisa mais fofa. Mas fui acusada de estar torturando meu filho, deixando ele sozinho no berço, de estar colocando ele em risco, de não amá-lo, de não dar colo.

Eu acho lindo a cama compartilhada, tentei nos primeiros meses, mas eu não conseguia dormir de medo de sufocar meu bebê. Por isso desisti dessa opção e o Lucca foi pro berço, mas isso não quer dizer que eu não amo meu filho, que não dou colo pro meu filho, que não atendo meu filho quando ele precisa. O Lucca dorme a noite toda desde os 4 meses, no berço dele, no escurinho e no silêncio do quarto dele, sem tortura alguma, isso aconteceu de uma maneira natural. Eu acredito que dormir cedo, no quarto dele, no silêncio e no escuro, são hábitos saudáveis de sono, e não tortura e nem falta de amor.

Não sou a mãe perfeita, nem quero ser, não preciso provar pra ninguém que sou boa mãe, só quero dar o meu melhor pra ele, amar e curtir cada segundo do crescimento dele. A cada minuto que passa ele me ensina que eu nada sei e que a única certeza é o AMOR! Meu maior sonho era ser mãe, por isso resolvi abrir mão de muita coisa da minha vida para ser mãe em tempo integral, para estar 100% do lado dele, porque é o que o meu coração me pede, é maior do que qualquer outra coisa.

E nessa jornada como mãe, não me faltam dúvidas, mas também não me falta amor pra dar, tenho me doado de corpo e alma, dou muito colo, amamento há 19 meses em livre demanda e desde que ele nasceu a única pessoa que o coloca pra dormir sou eu, ele nunca foi dormir sem o peito, sem o meu colo, sem o meu carinho, o que muitos acham um exagero pra um bebê da idade dele, mas a verdade é que amor nunca é demais! – #maternidade #julguemenos #apoiemais”

Advertisement

À todas as mães que já foram julgadas… – Desde quando colocar um bebê pra dormir no berço é crime?! Ontem postei um vídeo do Lucca dormindo em pé no berço. Ele sempre vai pro berço depois do mamá, sonolento, mas acordado, e lá ele brinca, faz uma ginástica do sono que eu adoro assistir pelo monitor. E antes da soneca da tarde de ontem, no meio dessa ginástica ele levantou e tava tentando se equilibrar dormindo, sem choro, só tentando ficar em pé enquanto dormia, coisa mais fofa. Mas fui acusada de estar torturando meu filho, deixando ele sozinho no berço, de estar colocando ele em risco, de não amá-lo, de não dar colo. Eu acho lindo a cama compartilhada, tentei nos primeiros meses, mas eu não conseguia dormir de medo de sufocar meu bebê. Por isso desisti dessa opção e o Lucca foi pro berço, mas isso não quer dizer que eu não amo meu filho, que não dou colo pro meu filho, que não atendo meu filho quando ele precisa. O Lucca dorme a noite toda desde os 4 meses, no berço dele, no escurinho e no silêncio do quarto dele, sem tortura alguma, isso aconteceu de uma maneira natural. Eu acredito que dormir cedo, no quarto dele, no silêncio e no escuro, são hábitos saudáveis de sono, e não tortura e nem falta de amor. Não sou a mãe perfeita, nem quero ser, não preciso provar pra ninguém que sou boa mãe, só quero dar o meu melhor pra ele, amar e curtir cada segundo do crescimento dele. A cada minuto que passa ele me ensina que eu nada sei e que a única certeza é o AMOR! Meu maior sonho era ser mãe, por isso resolvi abrir mão de muita coisa da minha vida para ser mãe em tempo integral, para estar 100% do lado dele, porque é o que o meu coração me pede, é maior do que qualquer outra coisa. E nessa jornada como mãe, não me faltam dúvidas, mas também não me falta amor pra dar, tenho me doado de corpo e alma, dou muito colo, amamento há 19 meses em livre demanda e desde que ele nasceu a única pessoa que o coloca pra dormir sou eu, ele nunca foi dormir sem o peito, sem o meu colo, sem o meu carinho, o que muitos acham um exagero pra um bebê da idade dele, mas a verdade é que amor nunca é demais! – #maternidade #julguemenos #apoiemais ❤️

A video posted by Fernanda Machado (@realfemachado) on

A cama compartilhada é o mais indicado?

Efeitos positivos da cama compartilhada

  • Durante a noite a amamentação é mais conveniente.

  • Faz com que a mãe sincronize seu ciclo noturno com o bebê.

    Advertisement
  • O bebê consegue dormir mais à noite.

  • Ajuda os pais que não têm muito contato com o bebê durante o dia a se conectar com o filho.

  • Segundo pesquisa, quanto mais tempo as crianças sentirem o cheiro e o afeto da mãe, mais saudáveis se tornam.

Efeitos negativos da cama compartilhada

  • Os pais dormem menos com o bebê na cama porque os bebês se mexem e fazem barulho com frequência.

    Advertisement
  • Risco de sufocar a criança durante a noite.

  • Risco do bebê dormir menos se a mãe for muito cuidadosa e pegar o bebê sempre que ele faz algum barulho.

  • Segundo a psicanalista Nayra Ganhito, a criança precisa criar seu próprio espaço e compreender desde cedo que os pais têm o espaço deles.

A cama compartilhada tem seus efeitos positivos e negativos, então cabe à família decidir o que é melhor para seus filhos. Assim como a Fernanda decidiu que a cama compartilhada não funciona para ela, outras mães podem também escolher o que é melhor para elas e para seus bebês. O importante é que as mães supram as necessidades de seus filhos e deem a atenção e amor que eles precisam. Essa é a chave para uma criança feliz.

“Ele nunca foi dormir sem o peito, sem o meu colo, sem o meu carinho, o que muitos acham um exagero pra um bebê da idade dele, mas a verdade é que amor nunca é demais!”

Advertisement
Toma un momento para compartir ...

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.