Empresário corta ‘cervejinha com os amigos’ e economiza R$ 14 mil em 8 meses

Empresário corta 'cervejinha com os amigos' e economiza R$ 14 mil em 8 meses.

Stael Ferreira Pedrosa

O ano está começando e nada melhor que aproveitar esse período para fazer as famosas resoluções de Ano Novo. Um exemplo fantástico é o deste empresário que com o corte de um simples hábito diário, conseguiu economizar 14 mil reais.

Nailton Azevedo da Silva, empresário de 42 anos da Cidade de Suzano, São Paulo, “virou a página em 2017” ao deixar de tomar a cervejinha diária com os amigos. O empresário começou a guardar em um cofrinho o dinheiro que gastaria com a cerveja. O resultado foi que em 8 meses ele economizou 14 mil reais, dinheiro que segundo Nailton, será aplicado para a faculdade do filho de 16 anos.

Ele conta que de segunda a segunda ele parava na padaria perto de casa e tomava uma cervejinha – e nessa “cervejinha”, ele gastava de 100 a 300 reais por dia e já chegou a gastar até 400 reais pagando cerveja para os amigos – “Quando você tem dinheiro no bolso para pagar cerveja, aparece um monte de amigos”, pondera o empresário.

Outras vantagens com o fim do hábito

Nailton também contou que com o trabalho diário dispensado com sua frota de táxis, ele passava muito tempo fora de casa e na volta ainda ficava horas tomando cerveja com os amigos, o que causava reclamações por parte de sua esposa, ressentida com a ausência do marido. Para esse marido, sua esposa – com quem é casado há 21 anos – é uma heroína por ter aguentado isso por tanto tempo.

Com o fim do hábito nocivo, a vida de Nailton melhorou em vários aspectos. Além das reclamações da esposa que cessaram, sua saúde foi beneficiada com o fim do uso de álcool. Além disso, o empresário pôde ver quem era seu amigo de fato, já que alguns dos companheiros de bar se afastaram quando ele parou de beber e de pagar bebidas. No entanto, ele se sente recompensado: “foi muito bom deixar de beber e de ir para o bar porque agora eu presto mais atenção na minha família.”

Advertisement

Homem corta "cervejinha" com os amigos e economiza R$ 14 mil.

O empresário Nailton Azevedo da Silva, de 42 anos,…

Posted by Alexandre Cunha II on Wednesday, December 27, 2017

O resultado nas finanças

Nailton resolveu ir colocando o dinheiro que não era gasto em um cofrinho, e o montante gasto no bar, segundo ele era em média de 3 mil reais mensais. É claro que não poderia ser um “cofrinho” qualquer. O empresário usou um galão de água de 20 litros para guardar as moedas.

Essa iniciativa incentivou Nailton a cortar algumas despesas desnecessárias e a guardar as moedas no galão.

Advertisement

Abriram o galão no início de dezembro após uma aposta para ver quem acertava o quanto tinha no galão. A esposa foi quem mais se aproximou ao projetar em 13 mil e poucos reais o montante do cofre.

O dinheiro foi depositado em uma poupança para os estudos do filho do casal.

Planos para o futuro

Com o sucesso de sua empreitada, Nailton se animou a guardar ainda mais em 2018, e se arrepende do que gastou em “bebedeiras”, diz o empresário. Agora, além dos estudos do filho, ele quer também proporcionar viagens para a família.

O segredo, segundo ele, é ter um objetivo. “Se você não se mantém firme no propósito, fica difícil. Tem que ter opinião e pensar que vai guardar e não vai mexer.”

O conselho vale para tudo o que nos propusermos a realizar ou alcançar nas resoluções de Ano Novo. Afinal, ter um objetivo e firmeza em alcançá-lo, já é meio caminho andado para o sucesso.

Advertisement
Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.