15 coisas que apenas mulheres grávidas conseguem entender

Atenção grávidas! Nós não nos responsabilizamos se vocês molharem as calças (vejam o ponto 8) ao recordarem essas situações constrangedoras e engraçadas.

Erika Strassburger

A gravidez é um momento memorável na vida de uma mulher e ter um filho é uma grande bênção. Mas, antes de receber o “prêmio final”, alguns sacrifícios são necessários. Há coisas que somente quem já passou por uma gravidez consegue entender perfeitamente. Aqui estão 15 entre elas:

1. Cansaço e sonolência incontroláveis

Embora possa variar de uma mulher para outra, segundo especialistas do site Baby Center, as grávidas geralmente ficam mais cansadas e sonolentas durante o primeiro trimestre e no início do terceiro trimestre da gestação. Isso acontece porque o corpo está trabalhando a todo vapor para abrigar o bebê. Ele produz a placenta, os hormônios sofrem uma alteração drástica, os níveis de glicose e a pressão arterial normalmente caem. E o resultado é uma preguiça descomedida.

2. Depilação é uma questão “fora do alcance”

Por causa do barrigão, depilar certas partes do corpo, nos últimos meses de gestação, é uma missão impossível.

3. Vestir-se se torna um dilema

É um caso sério! ????? #sofrimentodegravida #sogravidaentende #gravidas

A post shared by Andresa de Cássia (@andresa_dcassia) on

4. Caiu no chão? Deixa pra lá!

5. O calor é insuportável

O site Médico Responde explica por que isso acontece: “As ondas de calor que as grávidas sentem são devidas ao estrogênio, um hormônio que favorece a dilatação dos vasos sanguíneos para fazer chegar mais sangue necessário para o bebê.” Por causa disso, “a temperatura corporal (…) pode aumentar cerca de meio grau. Isso faz com que a gestante sinta mais calor, transpire mais e tenha alguma dificuldade em suportar os dias mais quentes de verão.”

6. Salto alto não fica bem em um “pão de forma”

Segundo a Revista Crescer, o inchaço é comum apenas no final da gestação, isso porque o útero aumentado causa uma compressão nas vias abdominais. Se ocorrer prematuramente, é bom informar seu médico.

7. Emoção à flor da pele confundida com bipolaridade

“Se muitas mulheres já ficam irritadas e sensíveis antes da menstruação, imagine na gravidez, quando há uma elevação brusca dos níveis de estrogênio e de progesterona”, disse o ginecologista Luiz Fernando Dale à Revista Cláudia.

Advertisement

8. Tossir, espirrar ou cair na risada geralmente não acaba bem

Aí está um tremendo incômodo no final da gravidez: a incontinência urinária. Segundo artigo publicado no site da Zero Hora, as idas frequentes ao banheiro ocorrem “por causa do peso do bebê e do útero que está distendido, comprimindo a bexiga. Essa alteração favorece que a mãe armazene menos líquido fazendo com que a urina vaze, principalmente se fizer algum esforço mais forte ou inesperado, como espirrar ou tossir.”

9. A elegância ao andar ganha um novo conceito

Me representa! #Finaldegravidez #VemGabrielle

A post shared by Giselle Bueno (@giibueno) on

Advertisement

10. Dormir a noite inteira? O que é isso, que não me lembro?

O Dr. Flávio Alóe, neurofisiologista do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, disse, em entrevista ao doutor Dráuzio Varella, que “por causa do aumento do útero e pela dificuldade respiratória, a gestante passa a ter um sono fragmentado, de má qualidade, que elas chamam de insônia e cujos sintomas são cansaço e sonolência durante o dia.”

11. Despertador biológico

Baby alyssa me tiene asi >.< #momtobe #babyonboard #babybump #pregnant #pregnancy #babygirl #funny #pregnantissues

A post shared by Isaly_tescaritt (@isaly_tescaritt) on

Advertisement

12. Comer por dois não é desculpa, é uma necessidade

OK, os médicos dizem que a mulher precisa maneirar na quantidade e qualidade do que come, mas quem nunca deu a desculpa da gravidez para comer em dobro – e sem culpa – que atire a primeira pedra.

13. Tensão na hora de se pesar na consulta mensal com o ginecologista

14. É assim que nos sentimos quando precisamos nos levantar pela manhã

15. A recompensa final vale todo o sacrifício

Bem assim mesmo #princípechegando #finaldegravidez #semposiçao#tudodói

A post shared by Ana Cláudia Rubim Freitas ?? (@aninharubim) on

O amor pelo filho compensa todo o sacrifício e deleta da nossa mente os momentos críticos de dor e desconforto sofridos durante o período, inclusive o parto. Tanto que, em pouco tempo, desejamos passar por tudo isso de novo.

Advertisement

Para informações importantes e URGENTES para os maridos sobre os primeiros dias e meses pós-parto

Toma un momento para compartir ...

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.