13 Erros Fatais Cometidos Numa Entrevista de Emprego

Ainda existem pessoas imaturas ou menos experientes, especialmente entre os mais jovens, que cometem erros grotescos nas entrevistas, e acabam pondo tudo a perder. Preste atenção nos erros que praticamente eliminam qualquer chance.

Erika Strassburger

O processo para se conseguir um emprego não é fácil. A pessoa precisa procurar vagas em jornais, na internet, em agências de emprego, entre outros locais. Depois disso, com o currículo e cópias dos documentos em mãos, ela corre para lá e para cá, a fim de entregá-los nas empresas. Se a empresa permitir ou solicitar, ela pode enviá-los por e-mail, fax ou carta. É uma tarefa exaustiva física e emocionalmente, além de requerer certo investimento financeiro.

Se a empresa fizer contato com a pessoa, geralmente por telefone, ela já pode ter esperanças, pois significa que seu currículo passou por uma triagem e foi selecionado entre vários outros. Esse momento é crucial para que ela consiga avançar para a próxima etapa, ou seja, a entrevista. Por isso, é necessário que ela se saia bem na conversa telefônica, que durará poucos minutos.

Se o representante da empresa que fez contato tiver gostado do que ouviu, a pessoa é chamada para entrevista. Ela precisa estar ciente de que este será o momento mais importante do processo de seleção e deve ser encarado com muita seriedade. Infelizmente ainda existem pessoas imaturas ou menos experientes, especialmente entre os mais jovens, que cometem erros grotescos nas entrevistas, e acabam pondo tudo a perder.

Preste atenção nos erros que praticamente eliminam qualquer chance de contratação:

1. Chegar atrasado

para a entrevista, passando a imagem de falta de seriedade e profissionalismo.

Advertisement

2. Mentir

sobre experiências profissionais, sobre o motivo da demissão do emprego anterior, inventar histórias comoventes para tentar conseguir a vaga. São exemplos de mentiras fáceis de serem identificadas.

3. Falar mal dos empregos anteriores

. Reclamar das atividades que executava, falar mal dos colegas ou dos chefes. É assinar um atestado de fofoqueiro.

4. Postura inadequada

. Não ter um aperto de mão firme, não olhar nos olhos do entrevistador, sentar todo desleixado, mascar chiclete ou chupar bala.

5. Não conhecer a empresa para a qual pretende trabalhar

6. Ter dificuldade para se expressar, usar de linguagem de baixo nível (palavrões, gírias), e ser inconveniente, usando um humor desnecessário.

7. Fazer coisas que interrompam a entrevista ou desviem a atenção

, como atender o celular, ficar olhando as horas ou ficar mexendo em algum objeto.

Advertisement

8. Não ser direto nas respostas

, ficar embromando ou em cima do muro.

9. Ser arrogante

. Agir como se o cargo não estivesse à sua altura.

10. Não demonstrar interesse em aprender e progredir

.

11. Não perguntar

nada sobre a empresa e os atributos da vaga ou tentar esclarecer qualquer dúvida que surgir.

12. Apresentar-se com roupas ousadas, informais ou com estilo extravagante

Usar acessórios chamativos, maquiagens carregadas e deixar tatuagens e piercings à mostra (exceto se a empresa promove tais estilos).

Advertisement

13. Não ter higiene e cuidados pessoais

. Exalar odores desagradáveis por falta de asseio, usar roupa suja e amassada, cabelos despenteados, barba por fazer, dentes sujos, etc. Perfume em excesso pode causar repulsa da mesma forma.

Fontes: Guia da Carreira, Universia, G1.com/Jornal Hoje.

Toma un momento para compartir ...

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.